Kvyat e Sainz não creem em saída da Red Bull da F1

Pilotos dos dois times da marca no campeonato ressaltam fato de empresa ter ajudado bastante a categoria em sua popularidade

Alvo de muitos rumores por se negar ter um motor de segunda geração após dispensar a Renault, a Red Bull ameaça não competir com suas duas equipes no ano que vem se não puder ser competitiva. Isso deixou o russo Daniil Kvyat preocupado nos últimos dias, mas ele tem confiança no time de que as coisas irão se resolver.

"Tivemos alguns rumores na mídia e, obviamente, não é uma coisa agradável ouvir isso sobre sua equipe", disse Kvyat antes do GP da Rússia.

"Mas meu trabalho é guiar o carro que tenho o mais rápido que puder, e é isso no que quero me focar.

"As outras coisas que estão sendo discutidas são assuntos de outras pessoas. Eu confio neles 100%."

Carlos Sainz, da Toro Rosso, crê que as duas equipes estarão no grid na próxima temporada.

"Para ser honesto, eu não sei - e não estou pensando muito neste assunto", disse Sainz sobre seu futuro.

"Estamos aqui para guiar e nosso trabalho é extrair o máximo de desempenho do carro."

"A equipe agora está trabalhando duro mais do que nunca para encontrar algo para o próximo ano. Está ficando tarde. Eu tenho plena confiança que eles vão chegar a uma solução e um acordo.”

"A Red Bull tem feito muito pelo esporte e pela F1, e vai acabar com um motor e pacote decentes para o próximo ano."

"Nós só precisamos esperar, ser pacientes e confiar que a Red Bull vai tomar a decisão certa. Eles vão fazer o melhor para a marca. Não há nada que possamos fazer.”

"Estamos sentados aqui esperando, mas com 100% de confiança neles. Como eu disse antes, a Red Bull fez muito pela F1 e a F1 irá dar a eles a retribuição. Com tudo isso, estou bastante confiante de que no próximo ano estaremos aqui. "

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Carlos Sainz Jr. , Daniil Kvyat
Equipes Red Bull Racing , Toro Rosso
Tipo de artigo Últimas notícias