Lacônico e de cara fechada, Hamilton evita criticar Mercedes após derrota

Inglês faz pole position lidera 63 voltas do GP monegasco até ter vitória tirada por erro de estratégia no Safety Car

O britânico Lewis Hamilton perdeu a chance de vencer sua 37ª corrida na Fórmula 1 e segunda em Mônaco. Vencedor no principado da chuvosa corrida em 2008, o bicampeão foi chamado para os boxes pela equipe Mercedes durante o Safety Car causado pelo acidente de Max Verstappen com Romain Grosjean na Sainte Dévote.

A Mercedes teria entendido que a direção de prova havia colocado o Safety Car Virtual no GP – que apenas controla a velocidade dos carros sem a necessidade da entrada do carro de segurança em si. No entanto, o carro entrou e Nico Rosberg e Sebastian Vettel passaram.

“É, não foi das mais fáceis nem das melhores”, iniciou Hamilton, terceiro colocado.

“Sabe, a equipe tem sido incrível neste ano inteiro e ganhamos e perdemos juntos, então estou feliz com o trabalho que fiz e parabenizo Nico e Sebastian.”

Perguntado se sabia o que havia acontecido, Lewis desconversou. “Tenho certeza de que vamos sentar agora e ver o que aconteceu.”

Sobre como irá encarar os próximos dias antes do GP do Canadá – onde venceu sua primeira corrida na F-1 em 2007 –, Hamilton mais uma vez foi curto na resposta. “Vou voltar e tentar vencer a próxima.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Sub-evento Domingo corrida
Pista Monte Carlo circuito de rua
Pilotos Lewis Hamilton
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias