Lauda ataca Sauber por recorrer à União Europeia contra a F1

"Não é possível que uma equipe que acumula somente débitos venha tentar se meter na discussão de todo o sistema", diz o cartola da Mercedes

Niki Lauda não poupou críticas à Sauber por ter apresentado, ao lado da Force India, um recurso na União Europeia contra a Fórmula 1. As duas escuderias reclamam que a categoria privilegia no regulamento e na distribuição dos lucros os times grandes como Mercedes, Ferrari, Red Bull e McLaren.

Diretor não-executivo da Mercedes, o tricampeão mundial atacou a escuderia suíça por buscar as autoridades em vez de se concentrar na sua evolução técnica e esportiva.

"O problema é que a Sauber não soube construir um carro que pudesse competir com as equipes grandes. Monisha Kaltenborn (chefe da Sauber) tem o seu estilo de como conduzir uma equipe”, disse.

Lauda aproveitou para soltar um “veneno” ao se referir a confusão no início do ano com o piloto Giedo van der Garde, que pagou por uma vaga, mas perdeu o seu posto para Marcus Ericsson e Felipe Nasr e teve de recorrer à Justiça.

“Se um piloto que paga não pode correr, ou o carro fica sequestrado antes de um GP, tudo isso me parece simplesmente estúpido.”

“A Sauber é parte do circo, assinou o Pacto da Concórdia com tudo regulamentado nos mínimos detalhes. Não pode dizer: ‘esse acordo não é válido’. Na F1 sempre há a equipe que vence e aqueles que estão atrás, como em qualquer outro esporte. ". Cada um é responsável por si. A Sauber deve lutar com sua própria incapacidade.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Marcus Ericsson , Felipe Nasr
Tipo de artigo Últimas notícias