Lauda defende que F-1 não precisa de Briatore e que categoria deve se unir

Diretor não-executivo da Mercedes vê evolução na gestão da categoria entende que últimas provas foram emocionantes

Campeão da Fórmula 1 em 1975, 1977 e 1984, Niki Lauda defendeu que a Fórmula 1 não precisa de um promotor como o italiano Flavio Briatore, banido da categoria após o escândalo do GP da Cingapura de 2008. Para o austríaco, Bernie Ecclestone é devidamente competente para permanecer no cargo.

"Por que precisamos de Flavio? Bernie é o homem responsável, e ele deve permanecer no cargo”, falou o ex-tricampeão.

“Acho que devemos pensar em conjunto com Bernie, já que ele sabe o que podemos melhorar. Nós não precisamos de Flavio. Podemos fazer nós mesmos. Tenho a dizer que a mudança que tivemos com os comissários esportivos, não se envolvendo tanto quanto antes, foi um grande mudança.”

Lauda ainda concordou com as últimas decisões da direção de provas nas últimas duas corridas da Fórmula 1.

“Mesmo a Sauber no meio da pista em Hockenheim foi emocionante. Se houvesse um carro de segurança, todo mundo teria ficado entediado. Então Hockenheim foi uma melhoria, e na Hungria não houve investigação como sempre havia em um monte de coisas no passado. Ele está indo na direção certa."
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias