Lauda se diz "impressionado" com pragmatismo de Hamilton

compartilhar
comentários
Lauda se diz
Por: Julianne Cerasoli
1 de out de 2012 08:52

Tricampeão, que terá papel na direção da Mercedes, disse que não precisou convencer o inglês a assinar com o time

Envolvido nas negociações para levar Lewis Hamilton à Mercedes, o novo diretor não-executivo da equipe, Niki Lauda, se disse surpreso com o pragmatismo do piloto inglês para definir seu futuro. O austríaco ainda destacou que o dinheiro não foi um fator determinante para a decisão do campeão de 2008 assinar por três anos com o time alemão. “Falei com ele algumas vezes, mas não tive de convencê-lo. Ele tinha um plano claro. Posso dizer honestamente que fiquei impressionado com sua abordagem em relação às coisas – muito pragmático, sem nenhuma emoção”, afirmou à Radio 5 britânica.

“A discussão foi: ‘por que eu devo deixar um carro competitivo [e uma equipe] na qual minha vida será mais fácil no futuro?’, e meu argumento foi: ‘se você está buscando um novo desafio, francamente tem que ir para a Mercedes’. Pensando do outro lado, se Michael Schumacher não conseguiu levar a Mercedes para a ponta – por três anos – e você for muito melhor ano que vem, isso terá um grande impacto em sua personalidade e as pessoas vão considerá-lo muito mais do que hoje.”

Segundo Lauda, Hamilton não ganhará muito mais do que receberia se continuasse na McLaren. “Não me envolvi na questão do dinheiro. O dinheiro não importou. A oferta foi muito próxima daquela que a McLaren fez. No final ele quis um novo desafio.”

O tricampeão da F-1 acredita que a chegada de Hamilton terá um impacto positivo na Mercedes. “Acho que ele, mesmo em um carro ruim, é o melhor piloto porque ele é incrivelmente rápido. Então, acho que ele fará a equipe melhorar muito em termos de velocidade. Não haverá primeiro e segundo piloto, a Mercedes tem dinheiro suficiente para preparar dois carros de maneira igual. Realmente estou ansioso porque Lewis vai forçar Nico a ser mais rápido e o inverso também acontecerá – você precisa disso em uma equipe.”

 “Compreendo-o porque se pilotar seis anos pela mesma equipe e pelas mesmas pessoas você se acostuma. Deu certo porque ele foi campeão e está vencendo corridas, mas viverá um novo desafio com novas pessoas... você aprende coisas diferentes com abordagens diferentes – algo muito interessante para um cara competitivo como Lewis.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Em evento da Renault, Prost testa Red Bull de 2010 em Paul Ricard

Previous article

Em evento da Renault, Prost testa Red Bull de 2010 em Paul Ricard

Next article

Ecclestone quer que Todt "se livre" dos novos motores da F-1

Ecclestone quer que Todt "se livre" dos novos motores da F-1
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton Shop Now
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias