Leclerc: Sauber precisa melhorar rendimento em classificação

compartilhar
comentários
Leclerc: Sauber precisa melhorar rendimento em classificação
Valentin Khorounzhiy
Por: Valentin Khorounzhiy
8 de mai de 2018 10:44

Monegasco e Marcus Ericsson acreditam que carro é mais competitivo nas corridas, tendo as tomadas de tempo como principais fraquezas

Charles Leclerc, Sauber C37
Charles Leclerc, Sauber C37
Charles Leclerc, Sauber C37 Ferrari
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, Marcus Ericsson, Sauber C37 Ferrari
Marcus Ericsson, Sauber C37
Marcus Ericsson, Sauber C37
Charles Leclerc, Sauber on the grid on the grid
Marcus Ericsson, Sauber C37 Ferrari, Pierre Gasly, Toro Rosso STR13 Honda

O carro C37 da Sauber pode ser “muito competitivo” na F1 uma vez que solucionar suas fraquezas com baixo combustível, acredita Charles Leclerc.

O resultado de Leclerc no GP do Azerbaijão deixou a equipe suíça com 10 pontos nas primeiras quatro provas, muito mais do que o obtido em três das últimas quatro temporadas.

A performance da equipe em classificação, no entanto, tem sido mais discreta, com a corrida em Baku representando a primeira vez nesta temporada que a Sauber não foi eliminada na primeira fase da sessão. 

O resultado de Leclerc no Azerbaijão foi ajudado pela confusão da prova, mas o monegasco destacou que a primeira fase de sua corrida – em que se manteve no top 10 e até mesmo segurou a Ferrari de Kimi Raikkonen atrás de si por várias voltas – foi uma evidência do potencial do C37 em corrida. 

“Como eu estava dizendo antes da corrida, nosso ritmo em corrida é mais forte do que o ritmo de classificação no momento”, Leclerc explicou. 

“Agora, precisamos investigar isso e tentar deixar melhorar nosso ritmo com pouco combustível.”

“Mas, se conseguirmos fazer isso, deveremos ser muito competitivos – porque nosso ritmo de corrida no começo da corrida foi realmente ótimo. Já no fim da corrida, com menos combustível, sofremos um pouco mais.”

Marcus Ericsson, que marcou pontos na China depois de ter largado em 17º, admitiu que a Sauber está com dificuldades com os compostos mais macios que são utilizados em classificação.”

“Ainda está claro que estamos sofrendo mais em uma volta do que em ritmo de corrida. Charles fez um ótimo trabalho na classificação [em Baku], mas ainda acho que somos mais fortes na corrida.”

“Estamos realmente sofrendo com os compostos mais macios. Tenho a sensação que, por algum motivo, ainda não encontramos uma forma de otimizá-los.”

O sueco acrescentou que tornar o C37 mais competitivo durante uma volta deve ser a prioridade da Sauber.

“Para mim, a principal prioridade é avançar, encontrar uma performance extra aos sábados, porque eu realmente sinto que, no domingo, temos um bom carro para lutar no pelotão intermediário.”

“O ritmo de Charles foi muito forte se comparado aos carros em torno dele, e, se tivermos uma boa posição na pista para a corrida, começando no meio do pelotão, poderemos ter corridas fortes.”

“É preciso ter uma boa posição na largada. Precisamos dar um passo.”

Reportagem adicional de Scott Mitchell

Relembre a carreira de Gilles Villeneuve

 

Próxima Fórmula 1 matéria
Aitken ganha chance de testar com Renault em Barcelona

Previous article

Aitken ganha chance de testar com Renault em Barcelona

Next article

Williams quer revisão de decisões dos comissários em Baku

Williams quer revisão de decisões dos comissários em Baku
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Azerbaijão
Localização Baku City Circuit
Pilotos Marcus Ericsson , Charles Leclerc
Equipes Sauber
Autor Valentin Khorounzhiy
Tipo de matéria Últimas notícias