Leclerc: Toro Rosso “jogou” com Hartley na estratégia

Piloto da Sauber na F1, Charles Leclerc acredita que a Toro Rosso “jogou um jogo” durante o GP de Mônaco ao fazer com que Brendon Hartley travasse outros carros.

Pierre Gasly, da equipe italiana, teve um primeiro stint bastante longo, o que o fez sair de 10º para sexto, mas parecia que ficaria de fora dos pontos, já que os outros pararam mais cedo e voltaram a ficar dentro de sua janela de pitstop. 

Hartley era o 12º, à frente de um grupo de carros do pelotão intermediário, e apenas 15s atrás de Gasly. Contudo, ele ficou 28s atrás quando Gasly parou, 10 voltas depois.

“Isso foi muito frustrante”, disse Leclerc, que ficou preso atrás de Hartley. “Acho que a Toro Rosso meio que jogou um jogo. Brendon estava claramente nos segurando em um momento. Estávamos 2s8 mais lentos do que as voltas que fazíamos no fim da corrida.”

“Antes disso, estávamos em uma boa posição para marcar pontos, teoricamente.”

Gasly desafiou todas as expectativas do pneu hipermacio ao prolongar seu primeiro stint, o que admitiu que foi uma improvisação de sua equipe, que monitorou a performance do composto. 

No começo da fase que reestabeleceu a janela de pitstop de Gasly, Hartley alcançou um pelotão de cinco carros, liderado por Nico Hulkenberg, que também prolongou seu stint. 

Hartley se distanciou desse grupo após seus tempos de volta caírem para a casa de 1min20s. 

Hartley precisou de mais uma dúzia de voltas após a parada de Gasly antes de começar a melhorar novamente, o que o neozelandês disse que aconteceu devido à granulação dos pneus dianteiros.

Vários pilotos sofreram com isso durante a mesma fase da corrida, mas Hartley sentiu que seu problema foi atenuado pelo dano que sofreu na asa dianteira em sua primeira volta, em um toque com Leclerc.

“Inicialmente eu fiz ótimas voltas para conseguir o undercut, o que deu muito certo. Depois, sofri demais com a granulação”, disse Hartley. 

“A equipe me disse que os outros estavam sofrendo o mesmo, mas acho que ter um dano na asa dianteira não ajudou.”

Hartley recebeu uma punição de 5s por excesso de velocidade no pitlane.

“Se estivéssemos na posição deles, considerando a punição a Brendon, provavelmente teríamos feito o mesmo enquanto equipe”, disse Leclerc.

“Não estou culpando ninguém na Toro Rosso. Foi apenas frustrante ser o carro de trás.”

A disputa na pista entre Hartley e Leclerc acabou de forma espetacular, quando o monegasco sofreu uma falha nos freios e atingiu a traseira do piloto da Toro Rosso. 

A Sauber havia percebido o problema nos freios, mas pensou ele sobreviveria até o fim da prova. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Mônaco
Pista Monte Carlo circuito de rua
Pilotos Charles Leclerc
Equipes Sauber , Toro Rosso
Tipo de artigo Últimas notícias