Liberty anuncia acordo de US$ 1.55 bilhão para compra da F1

Companhia anuncia entrada de investidores com mais de R$ 5 bilhões para aquisição da Fórmula 1

A Liberty comprou participação da Fórmula 1 em setembro, em acordo no valor de US$ 8 bilhões, cerca de R$ 27 bilhões. O negócio representa 19,1%, vinda do principal acionista, a CVC Capital Partners.

Nesta quarta-feira, a Liberty firmou acordo com investidores para financiar a aquisição, que são a Coatue Management, o Shaw Group, a JANA Partners, a Ruane, a Cunniff & Goldfarb, a Soroban Capital Partners, a SPO Advisory ea Viking Global Investors.

Os investidores se comprometeram com o financiamento por meio de uma assinatura de ações da Liberty, avaliada em US$ 25 por cada uma delas.

A Liberty também disse que um representante da CVC vai se juntar ao conselho de administração.

"Este é um passo significativo na aquisição da Fórmula 1 pela Liberty Media e é mais uma confirmação de que o futuro do esporte é brilhante", disse o presidente da Fórmula 1, Chase Carey.

O CEO da Liberty Media, Greg Maffei acrescentou: "estamos muito animados com esta impressionante lista de investidores que irão participar na aquisição da Fórmula 1."

"Este grupo compartilha do nosso entusiasmo pelo esporte e nossa crença na oportunidade de desenvolvê-lo para o benefício dos fãs, equipes, patrocinadores e acionistas."

"Estamos ansiosos para fechar a transação no início de 2017."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags chase carey, liberty media