Liberty promete mostrar planos para futuro da F1 no Bahrein

Dona da categoria quer usar ocasião para detalhar novidades às equipes e às fabricantes de motor de olho em 2021

Os chefes da F1 irão revelar detalhes completos de seu projeto para o futuro da categoria em uma apresentação a equipes e fabricantes de motor no fim de semana do GP do Bahrein.

O novo regulamento de motores ara 2021 é visto como um fator fundamental para os planos do Liberty, além de mudanças para lidar com o aumento irrestrito de custos.

Um conceito básico foi revelado no ano passado, que inclui a retirada do MGU-H, o uso de algumas peças padronizadas e áreas limitadas de desenvolvimento.

A ideia não foi bem aceita por Ferrari e Mercedes, o que iniciou tensão entre as duas equipes e a nova administração da categoria, inclusive com a ameaça de saída de ambas.

As propostas de motor foram, então, refinadas, tidas como um passo crucial para fazer com que todos estejam de acordo.

Não se sabe se o Liberty também usará a oportunidade para definir seus planos comerciais para a categoria. As atuais normas comerciais e financeiras vão até 2020, sendo que nenhuma equipe ainda está comprometida com a categoria depois disso.

“Acho que é importante ter uma visão geral do que o esporte fará no futuro”, disse o chefe da Red Bull, Christian Horner, ao Motorsport.com. “Acho que todos estão ansiosos para entender os planos do Liberty, e tomara que vejamos isso nas próximas semanas.”

“Me disseram que teremos os detalhes no Bahrein”, disse o consultor da Red Bull, Helmut Marko. “Vamos esperar e ver o que está por vir. Veremos, mas não consigo ver a permanência do MGU-H. Concordamos e estamos certos de que é preciso ter uma mudança no regulamento técnico e também na parte de custos.”

“Ele precisa ser reduzido. Seja da forma que for, não importa, mas precisa ser reduzido. Olhe nossos vizinhos [Force India]: nenhuma equipe está ganhando dinheiro, não é um modelo de negócios sólido e saudável.”

Chefe da equipe Williams, Claire Williams se disse otimista com o fato de o Liberty ter tido paciência para fazer pesquisas de fato enquanto formulava seus planos.

“Eles herdaram um esporte bem complicado, como todos sabemos”, disse ao Motorsport.com. “E provavelmente há muita coisa a desvendar.”

“Ao ter paciência, eles provavelmente tomarão as decisões corretas para transformar a categoria naquilo que precisamos que ela seja, uma categoria à qual os fãs irão querer assistir em um domingo à tarde.”

“Acho que será a direção correta. Teremos uma importante reunião em abril, onde eles irão falar muito mais sobre os planos para o futuro da categoria, então vamos esperar até lá.”

Já o chefe da Force India, Bob Fernley, afirmou que era importante acertar todos os outros detalhes antes de entrar em um acordo comercial.

“O principal é que eles vão precisar entregar mais. Tivemos um bom começo, mas agora temos que passar desse obstáculo”, disse o dirigente ao Motorsport.com.

“Será um ano importante para eles. É importante ter o regulamento de motor claramente estabelecido em 2018, porque as fabricantes vão precisar desse tempo para analisar.”

“Acho que daria para esperar até 2019 para confirmar o regulamento de chassis e todo o resto, porque, novamente, você teria mais ou menos um ano para implementar isso.”

“E isso daria pelo menos um ano ou mais para discutir o lado comercial disso.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Pista Bahrain International Circuit
Tipo de artigo Últimas notícias