Lombadas do México são perigosas, diz Ocon

Piloto da Force India afirmou, assim como compatriota Grosjean, que trabalho realizado em algumas curvas no Hermanos Rodriguez podem causar problemas

Esteban Ocon, da Force India, afirmou que as lombadas instaladas na primeira curva do circuito do México para reforçar os limites de pista são “perigosas” e podem causar danos aos chassi da F1.

No ano passado, Lewis Hamilton completou a primeira curva da corrida pela grama e retornou bem à frente de Nico Rosberg, mas não recebeu uma punição.

No entanto, quando Max Verstappen fez o mesmo para se defender de Sebastian Vettel, ele recebeu uma punição após a prova.

Neste ano, a FIA introduziu as lombadas de 50mm de altura, na zebra à esquerda entre as curvas 1 e 2, e outras situadas nas cuvas 3 e 4, 7 e 8 e também na curva 11.

Depois de completar sua inspeção na pista, Ocon afirmou que não ficou impressionado com a severidade das lombadas.

“Ninguém quer escapar, mas isso é um pouco duro demais. É perigoso. Você pode decolar, e acho que as coisas não permanecerão assim.”

“Se alguém acertar ali, ele terá de fazer uma troca de chassi.”

Ocon, assim como Romain Grosjean, da Haas, disse que a forma com que as lombadas foram instaladas faz com que não haja nenhuma maneira que permita ao piloto retornar à pista sem passar pela grama.

“Não há como voltar. Não podemos retornar à pista, então temos que cortar pela grama.”

Grosjean acrescentou: “Na curva 1, há um leve problema que impede de voltar à pista. Você não quer ir para lá. Não há um caminho que te traga de volta à pista. Eles precisam pensar nisso.”

“Há outro ponto difícil, na curva 7. Se você passar reto, você precisa voltar ao redor da parte alaranjada, o que é bem estreito. Mas o resto funciona.”

Reportagem adicional de Erwin Jaeggi

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do México
Pista Autodromo Hermanos Rodriguez
Pilotos Romain Grosjean , Esteban Ocon
Tipo de artigo Últimas notícias