Lotus desiste de promover estreia da DRS dupla no GP da Itália

Equipe não utilizou o sistema em Spa por não conseguir testá-lo devido às más condições climáticas na sexta-feira

Depois de desistir de promover a estreia da DRS dupla no GP da Bélgica devido ao mau tempo nos treinos livres de sexta-feira, a Lotus também não usará o dispositivo no GP da Itália, no próximo final de semana.

A justificativa é que, como as equipes normalmente usam uma configuração de baixíssima pressão aerodinâmica no circuito de Monza, as vantagens de ter um dispositivo que justamente diminui a resistência nas retas são menores – e o risco de quebra pelo fato da novidade nunca ter sido utilizada em situação de corrida é considerável.

A Lotus testou no carro de Kimi Raikkonen a DRS dupla nos treinos livres da Alemanha e da Hungria, mas precisava dos dados de Spa para determinar se o sistema, que aumenta o efeito da DRS comum, funcionaria a contento.

Com a desistência, a estreia da novidade deve ficar para o GP de Cingapura.

“Estou confiante de que não vamos usar, porque Monza é Monza. É uma configuração aerodinâmica diferente”, explicou o chefe da Lotus, Eric Boullier.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Tipo de artigo Últimas notícias