Lotus fecha 2011 no vermelho, mas resultado é melhor que 2010

Mesmo tendo gastado mais na última temporada, equipe teve perda de "apenas" R$ 65 milhões graças a dinheiro de pilotos

 

A equipe Lotus tem motivos para comemorar a perda de 20,8 milhões de libras – o equivalente a mais de 65 milhões de reais – no ano passado. Afinal, o rombo foi bem menor que o do ano anterior, quando o time de Enstone fechou o período com um déficit de 34,2 milhões de libras ou quase 110 milhões de reais. Os dados foram divulgados no balanço financeiro anual da equipe, que hoje tem Kimi Raikkonen e Romain Grosjean no cockpit.

A situação melhorou porque a arrecadação aumentou consideravelmente, de £82,1m para £115,6m, o que, de acordo com o time, se deu pelos patrocínios trazidos pela então dupla de pilotos, Bruno Senna e Romain Grosjean, além do apoio, que já não existe mais, da própria Lotus.  

Assim, a equipe melhorou suas finanças mesmo que tenha conduzido extensas mudanças em sua estrutura, que fizeram com que os custos operacionais crescessem de £122,1m para £134,3m. No mesmo período, o número de funcionários diminuiu de 514 para 500.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias