Lotus se torna Caterham hoje e promete metas ambiciosas

Dono da equipe, Tony Fernandes, garante que o time 10º colocado em seus dois primeiros mundiais quer lutar pela ponta

A Lotus comemora o décimo lugar no Mundial de Construtores

A Lotus passa oficialmente a se chamar Caterham F1 hoje, e, junto do novo nome, já começou a traçar metas mais audaciosas para 2012.

Apesar de ser a décima colocada em seus dois primeiros mundiais e ficar confortavelmente à frente de Virgin e Hispania, a equipe de Heikki Kovalainen  e Jarno Trulli ainda não marcou seu primeiro ponto na F-1.

“É hora de lutar com as equipes mais estabelecidas e começar a batê-las”, afirmou o diretor técnico Mike Gascoyne.

O dono da equipe, Tony Fernandes, tem metas ainda mais ambiciosas.

“Estar na F-1 implica em estar à frente dos outros. No entanto, queremos liderar o pelotão. Isso não vai acontecer da noite para o dia, mas se propusermos metas realistas, é acho que vamos alcançar.”

A mudança de nome acaba com a luta judicial sobre o direito de usar a marca Lotus, que começou no final do ano passado, quando a Lotus Cars tornou-se acionária da Renault. Como o time de Fernandes havia negociado com a família do lendário projetista e dono do Team Lotus, também tinha direito ao nome. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias