Lowe: Kubica contribuirá ativamente na evolução da Williams

Diretor técnico insiste que polonês não será figura decorativa “no banco de reservas” e diz que piloto estará confiante se precisar correr

O diretor técnico da Williams, Paddy Lowe, destacou a importância de Robert Kubica para a temporada de 2018 do time, mesmo que ele não tenha sido escolhido como titular e atuará somente como reserva.

Kubica, tido como um piloto de ponta antes de sofrer graves lesões após um acidente de rali, em 2011, tentou retornar ao grid neste ano.

Ele testou por Renault e Williams e chegou a ser considerado como favorito na segunda, mas acabou superado por Sergey Sirotkin. Assim, o polonês será piloto reserva e de desenvolvimento na equipe inglesa.

Como parte de seu papel, Kubica atuará em testes de pré-temporada, além de treinos coletivos durante o ano e sessões livres em fim de semana de GP.

Kubica também terá “nível substancial” de trabalho no simulador, com Lowe afirmando que será “na mesma escala de um piloto de corrida ou de qualquer outro piloto de desenvolvimento no simulador”.

“O ponto aqui é que Kubica será um membro que contribuirá com a equipe técnica, e não somente um cara que fica ali, sentado, esperando no banco de reservas”, disse o dirigente.

“Daremos a ele tempo no carro e ele passará tempo no simulador. O objetivo total é que ele poderá nos ajudar a desenvolver o carro e ajudar plenamente os pilotos de corrida em seus programas de corrida.”

Lowe também está certo de que Kubica renderia em alto nível caso precisa substituir um dos pilotos titulares em alguma ocasião.

“Ele estará bem, estamos muito confiantes nisso. Caso contrário, se pensássemos que ele não seria competente para correr, ele não estaria na posição de piloto reserva.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Robert Kubica
Equipes Williams
Tipo de artigo Últimas notícias