Magnussen detona Alonso: ele pensa que é um deus

compartilhar
comentários
Magnussen detona Alonso: ele pensa que é um deus
Valentin Khorounzhiy
Por: Valentin Khorounzhiy
Co-autor: Jonathan Noble
1 de set de 2018 16:49

Piloto da Haas também afirmou que não vê a hora de piloto espanhol sair da Fórmula 1

Fernando Alonso tentou passar Kevin Magnussen na primeira chicane na última volta do Q2, mas os dois acabaram arruinando suas voltas e perderam lugar no Q3.

O bicampeão riu do encontro no rádio da equipe, e apontou comentários irônicos para Magnussen depois da sessão. O piloto da Haas não deixou barato.

Leia também:

“Eu não me importo de especular porque ele fez isso. Eu acho que foi muito estúpido e desnecessário”, disse Magnussen, que teve desentendimentos anteriores com o piloto da McLaren no início deste ano.

“Ele achou que poderia ter o vácuo perfeito e me ultrapassar. Ele ganhou, não sei quantos décimos, mas você ganha muito mais se fizer isso.”

“Mas não vou deixar que ele passe por mim e sacrifique minha volta. De jeito nenhum. Eu sei que ele pensa que é um deus, mas de jeito nenhum.”

"Estávamos em um grupo de seis ou oito carros", lembrou Magnussen. “E na saída da Ascari, Fernando estava esquentando os freios, eu acho, não indo rápido.”

“E eu estou rápido, então passei por ele. Mas então, por algum motivo, ele decidiu tentar acelerar e se aproximar de mim, em vez de criar um espaço, como todo mundo estava fazendo.”

"Obviamente, ele conseguiu um resultado perfeito e achou que poderia me ultrapassar na curva 1, mas eu prefiro me enforcar."

Perguntado sobre a reação de Alonso no rádio, Magnussen disse: “Ele veio até mim depois da classificação e riu na minha cara.”

“Simplesmente desrespeitoso. Mal posso esperar que ele se aposente.”

Magnussen também comentou sobre a percepção da tendência do espanhol de elogiar a si mesmo: “Ele está falando sobre suas voltas sendo divinas. Ele literalmente acha que é um deus. É muito divertido.”

Os comissários investigaram o confronto após a sessão e chamaram os dois pilotos, mas decidiram que o incidente “não constituía especificamente impedimento desnecessário de nenhum dos pilotos.”

Próxima Fórmula 1 matéria
McLaren se diz interessada em ter Pérez novamente em 2019

Previous article

McLaren se diz interessada em ter Pérez novamente em 2019

Next article

Verstappen reconhece: “Quinto lugar era o resultado máximo”

Verstappen reconhece: “Quinto lugar era o resultado máximo”
Load comments