Mais rápido, Hamilton se recupera após início desastroso

Inglês diz ter se sentido "confortável" em sua Mercedes logo de cara, enquanto Rosberg sofre com freios

“A Mercedes está um segundo na frente de todo mundo”, alertou Jenson Button, da McLaren. Depois da decepção da primeira sessão de treinos, quando Lewis Hamilton ficou a pé logo na primeira volta e Nico Rosberg foi apenas o sexto, o time alemão mostrou a que veio e dominou a segunda sessão.

“Acho que fizemos uma ótima base da qual podemos crescer no último treino livre e ver onde acabamos na classificação”, afirmou Hamilton, que superou o companheiro por pouco mais de um décimo no segundo treino. “Teria sido ótimo ter participado da primeira sessão, mas consegui andar bastante na segunda, então me sinto confortável no carro. Achei um bom equilíbrio logo de cara, então estou muito positivo.”

O terceiro colocado no treino, Fernando Alonso, que havia liderado a primeira sessão, ficou a mais de meio segundo do inglês. Porém, o dia não foi totalmente tranquilo para o time alemão, como explicou Rosberg.

“Estamos tendo dificuldades com o sistema de freios elétrico – ele liga e desliga, coisas do tipo. Tem a ver com as configurações, quando você muda o equilíbrio de freio, de repente a traseira escapa porque há algum problema que ainda não tinha visto. É muito delicado porque é na freada, então se travar muito eu saio da pista. Isso é duro”, afirmou. “Controlar o consumo de combustível também é muito difícil.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias