Mais rápido na primeira sessão, Hulk queria mais

Impossibilidade de dar mais voltas na pista ora suja, ora molhada, fizeram o dia do alemão improdutivo, mesmo tendo a melhor marca na manhã de Sochi

Conseguir desbancar Mercedes, Ferrari e Williams numa das sessões de treinos livres fazem qualquer piloto olhar seu dia com bons olhos, certo? Errado. Pelo menos não foi assim com Nico Hulkenberg. E foi por um motivo simples: a falta de oportunidade de testar mais seu carro, ora atrapalhado pela sujeira na pista por causa do diesel na primeira sessão e também com o piso molhado pela chuva na segunda.

"Não foi um dia dos mais emocionantes no carro. É sempre frustrante quando se tem um plano de trabalho e você não consegue executá-lo, mas são as mesmas condições para todos", explicou.

O dia não muito produtivo fez o alemão lembrar outro GP, recentemente disputado:

"Como em Suzuka, há duas semanas, nós terminamos a sexta-feira sem ter feito muita coisa, mas isso geralmente faz com que seja mais interessante e imprevisível o resto do fim de semana."

Independentemente do que já aconteceu, Hulkenberg dá a receita para terminar o sábado mais satisfeito: 

"O último treino livre de amanhã será crucial. Teremos que nos adaptar à pista seca rapidamente antes da qualificação. Vamos precisar fazer um grande número de voltas antes do quali e explorar bem o setup do carro."

"Será uma sessão movimentada, mas, ao mesmo tempo poderá gerar uma oportunidade para nós. Será um grande desafio para todos. "

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Rússia
Sub-evento Sexta-feira treino 2
Pista Sochi Autodrom
Pilotos Nico Hulkenberg
Tipo de artigo Últimas notícias