Mal interpretado, Button nunca disse que não trabalharia com Alonso

compartilhar
comentários
Mal interpretado, Button nunca disse que não trabalharia com Alonso
Por: Redação TotalRace
9 de ago de 2012 08:26

Presente na entrevista publicada na Autosprint nesta semana, TotalRace traz as declarações do inglês sobre espanhol

Repercutiu nesta semana no Brasil a entrevista de Jenson Button à Autosprint, na qual o campeão do mundo de 2009 afirmava que não trabalharia com Fernando Alonso.

Em muitos casos, quando há um desvio em tradução, o erro é cometido no Brasil. A notícia de Button, no entanto, teve como ponto de partida para o erro coletivo nas mídias brasileiras o título da reportagem no site da Autosprint: “Nunca com Alonso”. Em nenhum momento, Button disse a frase.

Vale explicar como funcionam as entrevistas de Button, assim como as de seu companheiro, o também inglês Lewis Hamilton. A McLaren adota o sistema 3to1, quando três jornalistas de mídia escrita se encontram com cada piloto por cerca de 20 minutos. O procedimento é feito para que todos tenham acesso aos profissionais, que contam com agendas apertadas.

A entrevista mencionada foi realizada na sexta-feira do GP da Hungria, e reuniu um jornalista italiano (da Autosprint), um brasileiro (Felipe Motta, repórter do TotalRace) e um alemão (agência SID).

Em entrevistas como essas, é comum que o assunto abordado mude bastante, pois cada repórter toca no ponto que lhe gera mais interesse. Na metade da conversa, o repórter da Autosprint quis repercutir o depoimento aconteceu na sexta-feira do GP da Alemanha e foi dado na zona mista para os jornalistas Luis Fernando Ramos, do TotalRace, e Pino Allievi, da Gazzetta dello Sport).

A resposta de Button para a pergunta do repórter da Autosprint sobre manter contato com ferraristas foi: “Sempre falo com pessoas da Ferrari. Stefano é um cara que vejo no paddock em todo fim de semana de corrida e sempre falamos ‘olá, como você está?’. Ele sabe da minha situação e sabe que tenho contrato para os próximos anos. Não acho que há razões para que ele insista em minha direção.”

Na sequência, Alberto Antonini quis saber se ele não se sente orgulhoso de ter sido procurado por uma equipe como a Ferrari. “Quando olhamos onde estou, dirijo para um dos melhores times do mundo. Um time que alcançou muito. E claro que quando olhamos para o time vermelho é a mesma sensação, pois eles alcançaram muita coisa no esporte. Eles são um time muito apaixonado. Os italianos são muito apaixonados, especialmente no esporte, no automobilismo. Mas esse é o lugar correto para mim agora [McLaren]. Mas nunca podemos dizer nunca.”

Geralmente, em entrevistas 3to1 cada jornalista faz duas perguntas e o outro dá sequência. Nestes momentos, é comum ver o assunto migrando para algo completamente diferente. Pelo tema estar rendendo, Felipe Motta questionou Button se ele achava que agora Alonso sabe como dividir uma equipe, já que cinco anos atrás, na McLaren, foi um caos completo. Estaria o espanhol mais maduro para dividir [a Ferrari] de forma igual com outro campeão? A resposta literal de Button foi: “Se você der a ele uma oportunidade não, ele não dividiria. Acho que ele é um piloto muito inteligente. Em um universo paralelo, adoraria trabalhar com ele. É bom trabalhar com um companheiro que tem uma cabeça forte e também é esperto no jeito que se trabalha. Eu admiro isso, especialmente com Alain Prost." 

"É sempre um desafio ter de lutar com alguém assim. Ele tem uma atmosfera excelente na Ferrari. Acho que ele tem ótimas pessoas o cercando. Lamento por Felipe, mas sinto que Fernando tem todo o time ao seu lado. É compreensível porque mesmo que ele não fosse uma boa pessoa ele dominaria o time pelos resultados, porque resultado é o mais importante para uma equipe. Mas além disso ele tem uma boa personalidade. Não estou dizendo que Felipe não tem, mas acho que Fernando fez um ótimo trabalho de ter certeza que o time é dele, e isso é porque ele é esperto.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Kova estuda opções para 2013. "Talvez a Caterham nem me queira mais"

Previous article

Kova estuda opções para 2013. "Talvez a Caterham nem me queira mais"

Next article

Meta da HRT é ficar a pelo menos 5% dos carros de ponta

Meta da HRT é ficar a pelo menos 5% dos carros de ponta
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Jenson Button Shop Now
Autor Redação TotalRace
Tipo de matéria Últimas notícias