Maldonado cita dificuldade na curva 1 e lamenta pneus errados

Venezuelano terminou em 12º e, assim como Bruno, citou mudança de comportamento do carro na primeira curva.

Após um dia conhecendo o novo Circuito das Américas, os pilotos ainda estão tendo dificuldades em entender a primeira curva do traçado, que acontece no topo de uma subida. Muitos saíram da pista neste trecho e, assim como Bruno Senna, seu companheiro Pastor Maldonado viu mudança no comportamento do carro durante a curva.

“A primeira curva é difícil. O comportamento do carro muda muito, não sei se isso acontece com todos ou se é só com o meu. Mas no geral a pista é muito boa, o primeiro setor é muito técnico e rápido. E a pista é divertida o tempo todo”, elogiou o venezuelano que terminou o treino em 12º lugar, após escapar algumas vezes.

“É preciso estar muito concentrado, pois a aderência é pouca e qualquer erro você sai da pista”.

Pastor teve problema no motor no finalzinho do treino, mas só lamentou a escolha dos pneus duros e médios pela Pirelli. A fábrica italiana não quis arriscar, já que não conhecia o circuito. “Um pecado não termos os pneus que a pista requer, que seriam os macios. Os duros não são bons para este clima e para a superfície lisa, mas é que temos e vamos trabalhar com eles”, definiu.

Um pouco mais perto de casa do que de costume, Maldonado contou com a visita da avó nos boxes. Ela ficou ao lado de sua noiva. “Estou contente de ter a família aqui. Fazia tempo que não via minha avó, pois as corridas são longe de casa. Faltam duas corridas para as férias e espero terminar ambas com pontos para o campeonato”, concluiu.
 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP dos EUA
Pilotos Pastor Maldonado
Tipo de artigo Últimas notícias