Manor enfrenta semana decisiva para continuidade na F1

Equipe inglesa ainda tenta encontrar investidor, mas vê data limite chegando para produção dos carros

São dias cruciais para o futuro da Manor. A empresa está sob regime judicial, mas a atividade na sede em Banbury não está bloqueada. O carro 2017 está pronto para entrar em produção.

O principal problema para o corpo técnico da equipe está relacionado com a impossibilidade de iniciar a produção de peças para os carros por causa do estado de falência, que bloqueou todas as formas de gastos do time para não expor ainda mais seus credores.

A equipe é tecnicamente capaz de estar presente em Melbourne, mas precisa de um investidor para desbloquear o impasse em que se encontra no momento, e o relógio está correndo. Caso a injeção de dinheiro não chegue até 20 de Janeiro, o destino da equipe parece estar selado.

Em dezembro, o empresário texano Tavo Hellmund decidiu abandonar a ideia de assumir o lugar de Stephen Fitzpatrick, enquanto que os últimos rumores falam de um interesse por um empresário canadense.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Manor Racing
Tipo de artigo Últimas notícias