Mansell recorda briga com Senna: “me deu uns socos”

32,151 visualizações

Campeão de 1992 lembra de ocorrência na pista que gerou animosidade com Ayrton no GP da Bélgica de 1987

Lançando sua biografia (Staying on Track - ficando na pista), Nigel Mansell relembrou um momento marcante de sua carreira à TV inglesa Sky Sports. Após um toque com Ayrton Senna, que tirou os dois pilotos do GP da Bélgica de 1987, o britânico não deixou barato e resolveu comprar uma briga física com o brasileiro chegando aos pits.

Afirmando ter visto uma ‘névoa vermelha’ e agir como um touro, Nigel foi tirar satisfações com Senna, ainda na Lotus.

"Você não pode se controlar realmente quando vê a ‘névoa vermelha’", disse Mansell.

"Nós tivemos uma situação assim. Voltei para os boxes e vi uma ‘névoa vermelha’. Eu nunca tinha tido isso antes na minha vida, na verdade. Eu só vi vermelho, como se não houvesse amanhã. Era um grande touro em um ringue. Então eu pensei: 'bom, vou ver o meu amigo Ayrton.'”

"Tivemos uma boa comunicação (risos). Foi interessante. Bastante animado, muito animado. "

"Eu tinha quatro pessoas me segurando e então ele ficou na frente de mim e me bateu algumas vezes", explicou Mansell, descrevendo os socos como "divertidos".

"Eu não senti nada, foi lindo.”

"A coisa fantástica foi que a FIA não fez nada. Ninguém fez nada.”

"Dois caras que disputavam o campeonato mundial ameaçando a vida um do outro na pista como se não houvesse amanhã, e eles pensaram: 'deixemos que eles resolvam o problema."

"E, por vezes, os pilotos precisam para resolver o problema. Você não pode deixar os fiscais resolverem isso sempre."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Ayrton Senna
Tipo de artigo Últimas notícias