Marchionne diz que Ferrari não precisa de Lowe

Presidente da Ferrari insiste que equipe não está interessada em recrutar diretor técnico da Mercedes

Durante grande parte da temporada de 2016, as especulações no paddock da F1 colocavam Paddy Lowe na Ferrari. Mas agora ele é aguardado na Williams, ao invés da escuderia italiana.

Acredita-se que a Ferrari nunca chegou a fazer uma oferta para os serviços de Lowe, e em evento de final de ano em Fiorano, o presidente Sergio Marchionne explicou por que o diretor técnico não figura nos planos da marca italiana.

"Paddy Lowe é um engenheiro brilhante", disse Marchionne. "Simplesmente dissemos que estávamos adequadamente cobertos, porque com a experiência técnica que temos em Maranello, não tínhamos necessidade de ter Paddy Lowe."

O departamento de tecnologia da Ferrari passou por uma grande renovação no meio de uma difícil temporada de 2016, com a fabricante não contando mais com James Allison e insistindo que agora vai apostar nas crias de dentro do time, ao invés de atrair os grandes nomes de fora.

"No decorrer da temporada nosso carro não melhorou, enquanto nossos rivais conseguiram subir. Basta olhar para o que a Red Bull conseguiu fazer entre a primeira e a segunda metade do ano", continuou Marchionne.

"Nossos métodos de trabalho mudaram em agosto, quando promovemos [Mattia] Binotto, uma decisão tomada também para nos dar calma e uma consciência de gastar dinheiro e recursos sobre as coisas certas."

"Meu objetivo é criar condições para investir nesta equipe e dar espaço para essas pessoas. Estou certo de que esta política nos levará a metas importantes."

"Se no próximo ano os resultados não estiverem corretos, será culpa minha. Não será necessário procurar bodes expiatórios."

Trabalhando com a dupla de 2018

Os atuais pilotos da Ferrari, Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen, assinaram contrato até o final de 2017 e Marchionne confirmou que a fabricante italiana está avaliando suas opções.

"É um trabalho em andamento", disse ele. "Os contratos de ambos expiram no final de 2017. No momento não fizemos nada, mas estamos observando a disponibilidade de outros para entender o que podemos fazer."

"Sebastian teve um ano difícil, porque o carro não atendeu às expectativas, mas sua performance não reflete suas qualidades de piloto, mas espero que em 2017 consigamos resolver todos os problemas."

"Kimi, por outro lado, teve sua melhor temporada desde que voltou para a Ferrari, então estou feliz com o que ele fez. Ele teve uma grande atitude, especialmente em um momento difícil como o nosso."

Relatos adicionais por Roberto Chinchero

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Kimi Raikkonen , Sebastian Vettel
Equipes Ferrari , Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias