Marussia anuncia Maria de Villota como piloto de testes

Espanhola de 32 anos já testou um carro da categoria ano passado, quando fez 300km com um Renault de 2009

Maria de Villota e John Booth

A Marussia confirmou a espanhola Maria di Villota como sua piloto de testes para a temporada 2012. Aos 32 anos, Maria é filha do ex-piloto de F-1 Emilio de Villota e já testou um carro da categoria ano passado, quando fez 300km com um Renault de 2009 em Paul Ricard, na França.

A espanhola competiu na F-3 de seu país, na Euroseries 3000 e na Fórmula Superleague. A Marussia não divulgou se a piloto participará de alguma sessão de treinos livres durante a temporada. Sua participação deve se resumir ao teste de jovens pilotos em Abu Dhabi, perto do final da temporada.

“Estou muito contente em me juntar ao programa de testes da Marussia. É uma oportunidade fantástica para trabalhar junto de uma equipe de F-1 e ganhar experiência importante para me ajudar a progredir em minha carreira, incluindo a chance de pilotar o novo carro no final do ano, no teste de Abu Dhabi”, afirmou em comunicado distribuído pela equipe.

Villota afirmou que estará presente observando o trabalho da equipe já no primeiro GP do ano, em Melbourne, na Austrália, dia 18 de março.

“Estamos felizes em dar as boas-vindas a Maria como nossa piloto de testes, o que vai permitir que ela entre no clima de uma equipe de F-1 e ganhe uma vasta experiência que lhe será útil em sua carreira”, reforçou o chefe da equipe, John Booth.

Antes da espanhola, a última mulher a fazer um teste na F-1 foi inglesa Katherine Legge, que correu de Minardi em 2005. A última mulher a participar de um final de semana de GP foi Giovanna Amati, que não conseguiu se classificar correndo pela Brabham em 1992. Quem alinhou no grid pela última vez foi Lella Lombardi, ainda nos anos 1970.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias