Marussia se indigna com insinuações de culpa sobre acidente com Bianchi

Equipe negou qualquer responsabilidade dela ou do próprio piloto no grave acidente ocorrido em Suzuka

Acidente de Bianchi: Marussia reage às insinuações de culpa
Insinuações sobre culpa: responsabilidade da Marussia ou de Jules Bianchi? Nesta quarta-feira, a equipe se indignou. Por intermédio de nota divulgada, a escuderia se irritou com as insinuações publicadas por alguns veículos de imprensa em relação ao acidente do piloto francês em Suzuka, no Grande Prêmio do Japão, disputado no último dia 5.
 
[publicidade] Alguns veículos europeus publicaram que Bianchi não reduziu a velocidade no momento em que a bandeira amarela era exibida no circuito, por consequência do abandono de Adrian Sutil, da Sauber, instantes antes.
 
Outras publicações ainda acrescentaram que a ordem para a manutenção da velocidade surgiu da própria Marussia – Bianchi perdeu o controle do carro, em virtude do piso molhado, saiu da pista e colidiu com um trator, que retirava o carro de Sutil.
 
Confira o comunicado da Marussia:
 
Durante a última terça-feira, 14 de outubro, uma série de reportagens na mídia sugeriu o seguinte:
 
1) que Jules não reduziu a velocidade no trecho de bandeira amarela dupla mostrada após a rodada de Adrian Sutil em condições de pista molhada e 2) que a equipe pediu a Jules para forçar o ritmo durante o trecho de bandeira amarela para manter Marcus Ericsson atrás.
 
A Marussia está chocada e indignada com essas alegações. No momento em que seu piloto está gravemente ferido no hospital, a equipe sempre deixou claro que a prioridade maior é cuidar de Jules e de sua família, que está angustiada em ter de responder aos rumores profundamente perturbadores e imprecisos sobre as circunstâncias do acidente de Jules.
 
No entanto, dado que essas alegações são inteiramente falsas, a equipe não tem alternativa a não ser considerar isso. Sobre o primeiro ponto: Jules diminuiu a velocidade sob as bandeiras amarelas duplas. Isso é um fato irrefutável, como comprovado pelos dados de telemetria que a equipe forneceu à FIA. Na coletiva de imprensa que a FIA realizou em Sochi, na sexta-feira, dia 10 de outubro, Charlie Whiting, diretor de provas da F1, confirmou que a equipe forneceu esses dados. Ele mesmo examinou as informações e disse que Jules realmente reduziu a velocidade.
 
Sobre o segundo ponto: uma cópia completa do áudio das transmissões de rádio entre a equipe e Jules, assim como a transcrição escrita, foram entregues à FIA. É bastante claro que, a partir da transmissão e da transcrição, em nenhum momento durante o período que antecedeu ao acidente a equipe pediu a Jules para aumentar o ritmo ou ainda fez qualquer comentário sugerindo que ele deveria aumentar o ritmo.
 
A equipe espera sinceramente que, depois de ter esclarecido os fatos, pode evitar distrações e se manter focada em seu principal objetivo no momento, que é o apoio a Jules e sua família.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias