Massa acredita em carro melhor e aposta em força mental

Brasileiro diz que conseguiria andar mais rápido do que Alonso se tiver carro melhor para seu estilo de pilotagem

Massa inicia sua sétima temporada na Ferrari

Cabeça forte e carro forte. É isso que Felipe Massa espera para enfrentar aquele que ele mesmo reconhece que será um ano decisivo para sua carreira na F-1. Com o contrato chegando ao final neste ano, o brasileiro afirmou durante entrevista acompanhada pelo TotalRace no Wrooom, evento promocional da equipe italiana, saber que precisa mostrar mais trabalho que nos últimos dois anos para estar em posição melhor no final do ano.

“Pensando em 2012, me sinto forte mentalmente, preparado para um ano diferente do que foi 2011. Acho que a pressão sempre vai existir quando se corre na Ferrari e esse não é o principal problema.”

Para Massa, a questão principal é o carro novo funcionar, pois as deficiências dos últimos modelos da Ferrari acabaram aparecendo mais em suas mãos do que nas do companheiro Fernando Alonso.

“O maior problema é se encontrar de novo, ter tudo o que você quer no carro que guia e esse é o trabalho que estou fazendo agora. Quero um carro que funcione em todos os tipos de condições. Foi algo que aconteceu, não apenas comigo, como também com meu companheiro que, apesar de ter tido um ano melhor do que eu, também sofreu.”

O brasileiro acredita que 2012 tem tudo para ser um ano melhor do que as duas últimas temporadas, nas quais amargou dois sextos lugares no Mundial de Pilotos e não venceu nenhuma prova.

“Tenho certeza de que, se tiver um carro competitivo, não vai ter diferença [em relação a Alonso]. Pelo meu estilo, você enxergava muito mais as dificuldades, do que no carro do Alonso, mas ele sofria com as mesmas coisas. Se tivermos um carro competitivo em todas as áreas, não é que seja capaz de virar o mesmo tempo, sou capaz de virar melhor.”

Massa compara sua situação atual com vários momentos difíceis pelos quais passou na carreira, desde o kart até a dispensa da Sauber, logo após sua primeira temporada na F-1.

“Quando eu estava no kart, tive de ficar um ano sem correr porque não tinha dinheiro, quando entrei na F-1 e saí no primeiro ano e tive de começar tudo de novo. Comparo [a situação atual] a tudo o que aconteceu na minha carreira, tanto a anos incríveis, quando a momentos difíceis. Acho que na parte mental, isso é importante para você voltar a ter o resultado que pode ter.”

(colaboraram Luis Fernando Ramos e Felipe Motta, de Madonna di Campiglio)

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias