Massa acredita em grande evolução de times de Jerez para o Bahrein

Brasileiro vê hora certa em mudar de equipe e espera Red Bull mais forte em Sakhir: "Não estão enrascados"

A pré-temporada de 2014 teve seu início para Felipe Massa há duas semanas, na Espanha. O piloto brasileiro ficou na somatória dos quatro dias com o segundo tempo geral e conseguindo obter boa quilometragem com a Williams. O carro, com motor Mercedes, conseguiu andar sem maiores problemas, o que o brasileiro julgou como um bom começo.

Além disso, para ele sua mudança de equipe aconteceu em ótimo momento, quando, pelo novo regulamento, os times recomeçam o trabalho do zero.

“Olhando tudo o que aconteceu, com as regras da Fórmula 1 de 2013 para 2014, era a hora certa de mudar de equipe”, disse Felipe ao TotalRace em coletiva de imprensa nesta terça-feira em São Paulo.

“Começou do zero para todo mundo. Com um regulamento igual, de um ano para o outro, você já tem uma ideia de quem vai estar lá disputando o campeonato. Quando muda tudo, é uma hora boa. É uma grande oportunidade. Além disso, foi uma equipe que acreditou muito em mim."

Massa também se confessou na ansiedade de começar logo a temporada de 2014. “É uma grande ansiedade. Temos todas as mudanças, mudança de equipe, regulamento na Fórmula 1 e etc. Estou ansioso, estou com vontade. Acho que estava mais ansioso antes de guiar o carro. Quando você começa a dirigir e entender, você fica mais tranquilo e menos ansioso.”

“Mas estou esperando a primeira corrida, e também a segunda parte dos treinos que vamos ter no Bahrein. Tenho a vontade de passar toda a minha experiência de anos na F-1 em um time grande. Vamos trabalhar o máximo possível para ter um carro competitivo”, adicionou.

Falando do primeiro treino em Jerez, Massa se disse otimista. “Foi um treino positivo para nós. Dá para dizer que o carro teve um bom nascimento, mas é difícil ter a certeza, porque muita coisa mudou. Tem muitas equipes fortes que não conseguiram nem andar no primeiro treino, como a Red Bull e a Lotus. É difícil ter certeza antes de chegar na primeira corrida. Mas no Bahrein vamos entender um pouco mais."

“Acho que a evolução vai ser muito maior comparada a outros anos. Pode ser que um carro que tenha andado na frente no primeiro treino não ande mais na frente do segundo”, cravou.

Para ele, os novos compostos da Pirelli, feitos para 2014, são bem mais duráveis que os de 2013. “Jerez é a pista que nós vamos que mais gasta pneu no ano. O que aconteceu em Jerez deve ser bem diferente em outra pista. Acho que os pneus são mais duros do que no ano passado. Talvez tenhamos uma parada a menos de pit, em algumas pistas podemos fazer uma parada só. Mas acho que devemos ter diferenças, carros melhores que outros em consumo.”

Felipe também comentou a situação da Red Bull, e acredita que o problema do RB10 pode ser de superaquecimento. O time deu apenas 21 voltas em quatro dias de treino em Jerez. “Eles não estão enrascados, mas é uma preocupação não conseguir andar. Mas acho que é um problema de todos os carros de Renault. Com uma traseira tão pequena, no caso da Red Bull, pode ser superaquecimento, mas é difícil de responder.”

Já a Mercedes, Massa vê na frente. “Pode estar acima dos outros, mas é difícil você ter essa certeza por performance em teste. Mas foi o único time que fez simulação de corrida, e fez bem feita. Nas primeiras corridas a confiabilidade vai contar muito.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias