Massa aguarda GP para saber onde Ferrari realmente está

Brasileiro acredita que só quando os carros estiverem na pista disputando a prova é que saberá se a equipe está muito atrás

Massa tem ano decisivo em 2012

Enfrentando problemas de aerodinâmica em sua Ferrari durante toda a pré-temporada, Felipe Massa falou ao TotalRace sobre sua estreia na Fórmula 1 em 2002 e que não sabe a real posição que o time se encontra antes do campeonato começar para valer.

“Temos que esperar todo mundo andar de tanque vazio, de pneu novo, com o  mesmo tipo de composto. Quando largamos todos juntos é que você terá uma resposta clara disso tudo. Vamos esperar pra ver se teremos um resultado até aqui melhor do que nós tivemos nos testes da pré-temporada."

Explicando o problema do F2012, Felipe comentou nesta quinta-feira em Melbourne que a grande deficiência do carro está na parte traseira, que faz com que o carro não tenha muito desempenho em curvas de baixa velocidade.

“Para falar a verdade o carro não é ruim em curva de alta. O problema fica mais ligado em curvas de baixa e isso pode fazer uma diferença de pista para pista. Em pistas com curvas de mais alta velocidade o carro pode ser mais competitivo. Onde têm curvas de baixa pode ser um pouco menos, mas isso foi o que a gente viu até agora. Vamos ver exatamente como vai estar o carro aqui, comparando com os outros nessa pista.”

Mas mesmo em um carro que aparentemente não foi bem nascido, Massa não parece se sentir menos confortável. Segundo ele, "o mais importante é você tirar o máximo do carro e poder sair tendo a certeza de que era impossível fazer melhor."

Com dez anos de Fórmula 1, Felipe também relembrou seu primeiro GP, disputado nesta mesma Melbourne que sediará a prova deste domingo.

"Larguei em nono e na primeira curva aconteceu um acidente. Entrando nela, meu companheiro de equipe (Nick Heidfeld da Sauber) que estava largando atrás de mim, pisou na grama, bateu em outro carro e esse carro veio em minha direção. Acabou minha corrida logo na minha primeira curva. Fui uma corrida onde o Eddie Irvine de Jaguar largou lá de trás e chegou em quarto, ou seja, poderia ter sido um grande começo para mim."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias