Massa cobra motor igual ao da Mercedes, mas vê Williams muito distante

Depois de passeio dos carros prateados em Interlagos, brasileiro afirma que melhorar terceiro entre Construtores é difícil para Williams

Com uma corrida frustrante, finalizando apenas em oitavo, Felipe Massa foi ainda desclassificado do GP do Brasil deste último domingo (15) após ter sido flagrado pela FIA andando com 0,1 PSI a mais do que o permitido pelo regulamento no pneu traseiro direito. A irregularidade levou composto a estar com 27ºC de temperatura além do estabelecido no regulamento.

A má experiência em Interlagos trouxe frustração aos depoimentos do brasileiro depois da prova. Para ele, é muito difícil que a Williams consiga alcançar a Mercedes com as atuais estruturas e recursos. Em Interlagos, Massa tomou uma volta dos rivais.

“Acho que se tivermos o mesmo motor, a vantagem deles não vai ser de 15 segundos”, disse se referindo à vantagem de Nico Rosberg, primeiro, para Sebastian Vettel da Ferrari, terceiro, neste domingo.

“Só que também não temos um carro melhor que a Mercedes. Sem dúvida eles têm tudo de bom. Um carro muito bom, sempre no chão, e um motor que é melhor.”

Para Felipe, a Williams precisa de um upgrade em sua estrutura para lutar de igual com as equipes de fábrica, Mercedes e Ferrari. “Para termos um carro competitivo para brigar na frente temos de fazer um trabalho triplo.”

“A Ferrari evoluiu demais durante o ano, nos passou. Começou melhor e evoluiu mais.”

“Para brigarmos com essas equipes grandes temos de fazer um trabalho triplo, que não é fácil para uma equipe que tem um quarto do orçamento que tem todos esses outros times.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias