Massa conta com "quase um irmão" dentro da Ferrari: Rob Smedley

Relação entre piloto brasileiro e engenheiro de pista inglês já proporcionou momentos hilários e históricos

Smedley e Massa durante teste em Jerez

Quando se pensa em uma dupla de engenheiro de pista e piloto logo vem à cabeça Rob Smedley e Felipe Massa. O inglês de Manchester e o brasileiro estão juntos na Ferrari desde a metade da temporada de 2006 - a primeira de Massa na equipe italiana - e já protagonizaram alguns momentos históricos, e outros um tanto cômicos.

Ao engenheiro de pista, cabe fazer a ponte entre piloto e equipe em relação ao acerto do carro e à estratégia. Além disso, parte dele os comandos para ajustes que o piloto terá de fazer no volante.

Mas Smeldey é mais que isso para Massa na Ferrari. Seu estilo “irmão mais velho” e brincalhão, incomum entre os engenheiros, fez com que alguns diálogos da dupla se tornassem hit na Internet.

“É uma relação como você tem com um irmão. Uma relação boa e aberta, mas ao mesmo tempo profissional”, define Massa.

O mesmo que passou a mensagem, um tanto sem graça, é verdade, de que Fernando Alonso era “mais rápido” no GP da Alemanha de 2010, e que ao final da prova chamou Massa, que havia cedido a vitória ao companheiro, de “magnânimo”, foi o que chamou o piloto de “baby” na Malásia, em 2009. E como esquecer do “quem é o papai do Brasil?” quando o brasileiro fez a pole em casa em 2008, ou o “muito bem, sunshine” após a vitória no GP da Espanha de 2007?

“O engenheiro é a pessoa mais próxima do piloto, então é importante conhecê-lo bem não só do lado do trabalho, mas do pessoal também. Temos uma amizade muito grande, nos conhecemos muito bem. Só de olhar, o engenheiro já sabe se você está pensando alguma coisa diferente. E vice-versa”, garante o piloto.

GP da Espanha, 2007

GP do Brasil, 2008

GP da Malásia, 2009

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias