Massa e Alonso 'perseguem' recordes históricos na Fórmula 1

Brasileiro pode se tornar piloto que demorou mais tempo para voltar a vencer; espanhol, para ser campeão

Felipe Massa e Fernando Alonso correm atrás de recordes curiosos na Fórmula 1: enquanto o brasileiro pode ser o piloto com o maior intervalo entre duas vitórias na história, o espanhol luta para ser o campeão com maior número de anos desde sua última conquista.

Massa completou, no GP de Cingapura, sua 101ª prova consecutiva sem vitória na Fórmula 1. A última conquista foi no GP que decidiu o campeonato de 2008, no Brasil. Assim, se o brasileiro, que tem 11 vitórias no currículo, voltar ao lugar mais alto do pódio, se tornará o recordista do quesito.

[publicidade] Atualmente, o piloto com maior número de GPs entre duas vitórias é o italiano Ricardo Patrese, que levou mais de 6 anos – ou 99 corridas – para retornar ao primeiro posto depois de conquistar sua segunda vitória na F-1, no GP da África do Sul de 1983, correndo de Brabham ao lado de Nelson Piquet. Já na Williams, equipe que dominaria o início dos anos 1990, Patrese venceu o GP de San Marino de 1990. Até encerrar sua carreira, em 1993, o italiano ainda ganharia mais três provas.

No atual grid, o piloto que demorou mais GPs para voltar a vencer é Kimi Raikkonen – do GP da Bélgica de 2009 ao GP de Abu Dhabi de 2012. O finlandês, contudo, ficou de fora da categoria entre 2010 e 2011.

Em relação a intervalo entre campeonatos, o recordista atual da Fórmula 1 é Niki Lauda, que demorou sete anos para chegar ao tricampeonato depois de conquistar o bi em 1977. Durante esse período, o austríaco amargou um período de vacas magras na Brabham e decidiu se aposentar ao final da temporada de 1979, dizendo que estava cansado de “correr em círculos”. Porém, o então bicampeão mundial retornou às pistas em 1982, pela McLaren, equipe pela qual venceria o campeonato dois anos depois, por apenas meio ponto em cima do então companheiro Alain Prost.

Sem chances reais no campeonato deste ano, Alonso busca um carro competitivo para voltar à briga na próxima temporada. Bicampeão em 2005 e 2006, com a Renault, o espanhol seguiria em busca do tricampeonato nove anos após sua última conquista.

Caso seu atual companheiro de Ferrari, Kimi Raikkonen, conquiste a próxima temporada, também terá batido o recorde de Lauda. Afinal, o único título do finlandês foi vencido em 2007.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias