Massa explica como mudança no acerto o ajudou a melhorar

Segundo o piloto ferrarista, seu carro hoje tem a traseira mais presa ao chão do que no início do campeonato

O campeonato de Felipe Massa em 2012 pode ser dividido em dois capítulos: antes de Mônaco e depois de Mônaco. O brasileiro justifica a melhora após a sexta etapa do Mundial com a mudança na abordagem do acerto do carro. Mas, afinal, o que mudou?

“Não é que esteja correndo com o mesmo acerto em Mônaco e em Silverstone, até porque são pistas completamente diferentes e muita coisa muda”, explicou ao TotalRace. “Mas o caminho é mais parecido. Antes de Monte Carlo, a parte traseira do carro era muito mole e você sempre tinha de endurecer a parte dianteira porque a traseira era bem solta.”

Não há dúvidas de que a mudança causou uma revolução no campeonato do ferrarista: até a etapa monegasca, Massa havia somado quatro pontos e, nas últimas cinco provas, contabilizou 19.

“Era um carro difícil”, lembra. “E eu estava sofrendo muito para guiar o carro desse jeito. Hoje eu guio um carro muito mais igual na dianteira e na traseira. Acho que isso me faz ser mais competitivo, mesmo que haja pistas em que se consome mais pneu traseiro ou não. Prefiro esse tipo de acerto e me encaixo muito melhor.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias