Massa: F1 acabou com carro da "vovó” em 2017

49,236 visualizações

Brasileiro diz que categoria terminou sua era de carros que você tinha que dirigir como sua "avó", comparando as máquinas atuais com as de motor V8 de 2006 a 2008

Felipe Massa, que ganhou 11 corridas pela Ferrari entre 2006 e 2008, encerrou sua carreira na F1 de 16 anos na Williams em 2017.

O brasileiro disse que os carros deste ano restauraram o desafio que sentia ter sido tirado antes das mudanças aerodinâmicas e dos pneus mais duradouros.

"Definitivamente, vou me lembrar que o carro 2017 é bom de guiar", disse Massa. "Quando você está apenas guiando o carro, é um bom sentimento para o piloto em termos de força G."

"Acho que para fazer uma volta perfeita nesses carros, você precisa ser um piloto adequado, não como no passado onde os pneus estavam indo embora ou você precisava guiar como uma avó. Agora você precisa guiar como piloto.”

"É semelhante talvez aos carros de 2006, 2007 e 2008 ou mesmo de antes. Você tem o carro pronto para aceitar tudo para que o piloto realmente precise arriscar e guiar de maneira apropriada e agressiva."

Fazendo sua estreia com a Sauber em 2002, Massa correu tanto nas eras V10, quanto nos V8, antes do atual período turbo-híbrido V6 em 2014.

Apesar de ter desfrutado o estilo de condução dos carros de 2017, ele admitiu que ainda era necessário trabalhar para facilitar as ultrapassagens.

"Acho que a única coisa que precisa ser mudada é entender como seguir outros carros um pouco melhor", disse Massa.

"Você pode ter tanto força, como nós temos, mas você precisa de ar. Se você não tiver ar, porque você tem um carro na frente, você perde força e aderência.”

"Então, definitivamente, se a Liberty puder entender como melhorar os carros no chão ou coisas diferentes para conseguir acompanhá-los um pouco mais perto, seria bom para o show."

Os chefes da F1 pensam em fazer mudanças nos layouts de circuitos para ajudar a corrida, mas Massa disse que o design do carro era o maior problema.

Perguntado se as pistas também eram um problema, ele respondeu: "Algumas pistas sim, outras não.
Com certeza, o carro é o maior problema do que as pistas."

Lucas Barry / Oleg Karpov

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Equipes Williams
Tipo de artigo Últimas notícias