Massa faz grande largada, é atrapalhado por Safety Car e brinca: "Rádio me ajudaria hoje"

Brasileiro chegou em sétimo e reclamou da agressividade de Sebastian Vettel: "jogou o carro em cima"

Se o treino de sábado não foi, com dois erros que lhe valeram apenas o 7º lugar no grid, Felipe Massa compensou neste domingo com aquela que é uma de suas especialidades: a largada. Assim que as luzes se apagaram, o brasileiro pulou para a terceira colocação, atrás apenas das duas Mercedes. Um Safety Car na parte final da prova, no entanto, logo após sua última parada, atrapalhou seus planos e Massa acabou completando a prova na mesma posição em que largou.

“Foi uma pena”, disse o brasileiro após a corrida. “O Safety Car não foi um bom negócio para a nossa corrida, nossa estratégia. Nosso ritmo era bom, estávamos brigando com a Force India o tempo todo e essa briga poderia ter durado até o final. É difícil projetar, mas a posição poderia ter sido melhor, talvez duas, três ou quem sabe até quatro posições à frente”, comentou Massa.

O piloto da Williams falou também sobre sua excelente largada. “A largada foi impecável. Encaixou tudo direitinho. Consegui passar muitos carros, fui de 7º para 3º. Foi uma das melhores largadas da minha carreira. O pessoal piscou, eu fui, mas o importante mesmo foi o trabalho para não fazer patinar o pneu. Isso acabou funcionando mais”, explicou.

Durante muito tempo na prova, Massa ficou atrás do companheiro Valtteri Bottas, porém, demonstrava mais ritmo que o finlandês. Desta vez, no entanto, depois de toda a confusão provocada no GP da Malásia, a equipe resolveu não se meter. Ao TotalRace Massa demonstrou que gostou disso, mesmo reconhecendo que uma ordem para o companheiro deixá-lo passar até teria o ajudado.

“Foi bem diferente (em relação à Malásia). Foi corrida mesmo. Sem dúvida que um rádio parecido com o da última corrida até poderia ter me ajudado mais, mas a estratégia e a conversa foram bem claras”, respondeu.

Após passar Bottas nos boxes, Massa queria voltar à disputar com as Force India, que brigavam pelo pódio. O Safety Car, porém, jogou ele e o companheiro para o meio do grid e ambos tiveram que escalar posições. Pararam em Sebastian Vettel, que estava na sexta posição. O brasileiro tentou a ultrapassagem, mas Vettel fechou a porta.

“Ele jogou demais o carro em cima de mim, eu tive até que sair da pista. Ali do carro eu achei um pouco agressivo. Mas vamos ter que olhar para ver o que aconteceu. Estava difícil ultrapassar. A Red Bull tinha menos pneu, mas tinha mais tração. O pneu médio até ajudava na tração. Mas foi uma corrida bem agitada. Uma pena só o Safety Car, porque deixaria a corrida menos agitada, mas a gente teria mais pontos no final. Então, essa é a única coisa que eu mudaria nesta corrida”, concluiu Massa.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias