Massa lembra Ferrari e destaca: “lá tudo é um problema”

Após passar uma década empregado no time de Maranello, brasileiro diz que trabalho na Williams é mais fácil: “só interessa o resultado”

Vice-campeão em 2008 e dono de 11 vitórias na equipe Ferrari, Felipe Massa se desligou do time ao final de 2013 carregando o sucesso, os amigos, mas também os males de se estar na equipe mais tradicional da Fórmula 1.

Segundo o paulista, a principal diferença de se estar na Williams atualmente é não ser rodeado de tantas cobranças e pressões internas, julgadas por ele como desnecessárias.

“Acho que a principal diferença entre lá e aqui é a pressão”, falou Massa em entrevista exclusiva ao MOTORSPORT.COM.

“Aqui as pessoas te respeitam e a única coisa que interessa é o trabalho feito na pista e o resultado final. Na Ferrari tudo é um problema. Você tem muita pressão em volta, muita cobrança sem motivo, muita política. A diferença é essa.”

Mesmo colocando os pontos negativos do time no qual esteve envolvido desde 2001, antes mesmo de entrar na F1, Felipe ressalta a felicidade de ser um piloto oficial da escuderia de Maranello.

“Obviamente, fazer parte e estar guiando para a Ferrari - pelo que ela representa e pela importância dela - é um prazer imenso. Mas existem certas coisas em volta, no ambiente, que não são um grande prazer”, recordou.

Terminando a segunda temporada pela Williams, Massa já vê o time voltando a pensar grande.

“A mentalidade mudou com certeza", acrescentou.

“Mas, pelo tamanho da Williams, e colocando o nosso orçamento ao lado de outros times com mais dinheiro, o trabalho é muito bem feito. Mas para você brigar e ultrapassar uma equipe grande como a Mercedes e a Ferrari, precisamos de mais.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias