Massa mostra cautela com planos da F1 para 2021

Brasileiro alerta que categoria quer fazer “há muito tempo” a contenção de custos planejada para o próximo ciclo de regras

Felipe Massa mostrou cautela com relação aos planos da F1 para seu futuro pós-2020, afirmando que algumas das intenções descritas pelo grupo Liberty Media é um desejo de longa data da categoria que ainda não se concretizou.

Pouco após o GP do Bahrein, em abril, a F1 divulgou uma lista de objetivos que pretende alcançar no novo ciclo de regras a partir de 2021. Alguns itens foram considerados mais controversos por chefes de equipe, como o plano de implementar um teto de gastos e a padronização de algumas peças de menor visibilidade para o público. 

Ao Motorsport.com Brasil, Massa disse: “Para falar a verdade, eu ainda não sei o que vai acontecer! Mas essas são intenções há muito tempo da F1. Vamos ver se vão conseguir fazer acontecer para que as equipes gastem menos dinheiro – e talvez ganharem mais ainda lá na frente”, observou. 

Quanto às mudanças aerodinâmicas para 2019, implementadas com o objetivo de aumentar as disputas na pista, o brasileiro acredita que a perda de performance imediata estimada não permanecerá por muito tempo.  

“Em 2019 vão tirar só um pouco de carga aerodinâmica e vai piorar 1s5, mas depois vão recuperar tudo no final do campeonato. Não é que vá fazer uma diferença tão grande. Talvez possa ter mais ultrapassagens pela ideia que eles estão tendo, da asa dianteira. Mas temos que esperar para ver.” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias