Massa perde posições na largada, mas exalta ritmo do carro

Brasileiro chegou em sétimo, após cair para 12º no início da prova. Para Felipe, carro melhorou em relação à prova anterior

Tendo a largada normalmente como seu ponto forte, o brasileiro Felipe Massa considerou que neste domingo, em Spa, o início da corrida foi justamente o que mais o prejudicou na corrida. O brasileiro, que largou em 10º, caiu logo no começo para a 12ª posição e no final terminou em 7º. Seu companheiro Fernando Alonso, que saiu ao seu lado na 9ª posição e conseguiu ganhar várias posições na largada, completou a prova em segundo.

“Meu maior problema na corrida foi na primeira curva. Eu tinha largado bem, passei um carro, fui para o lado esquerdo e freei tarde. Fui para a primeira curva bem, mas o Kimi, que estava fora da pista, acabou voltando em cima de mim e tive de frear. Ali eu perdi quatro, cinco posições. Esse foi o problema maior da corrida. Depois consegui até recuperar bem”, observou o brasileiro, que elogiou o ritmo do carro ao TotalRace.

“O ritmo era bom, a gente tinha um carro competitivo aqui. Mais competitivo do que nas últimas corridas, sem dúvida. Espero que a gente consiga levar isso daqui até o final do campeonato, até a última corrida. O carro era bom, competitivo. Pena o que houve na primeira curva, porque, pelo ritmo, era para chegar mais à frente”, analisou.

Além da primeira curva, Felipe chegou a ficar sem KERS no início da prova, após uma pane no volante. “No começo, o volante apagou por algumas voltas e nada funcionava, nem o KERS. Eu só conseguia usar o rádio, pois temos outro botão. Depois de algumas voltas voltou, apagou, mas restaurou mais uma vez e ficou até o final”, revelou.

Com o sétimo lugar na corrida, Massa foi a 67 pontos e está também em sétimo lugar na tabela do campeonato.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias