Massa prevê corrida difícil, mas espera ganhar posições

Piloto da Williams lamenta não ter melhorado tempo em segunda tentativa no Q3; brasileiro alerta para elementos que podem alterar cenário da prova, como acidentes e chuva

Satisfeito, mas nem tanto. Assim pode ser definido o sentimento de Felipe Massa, sétimo colocado no treino classificatório para o GP do México, realizado neste sábado (31). O brasileiro conseguiu a vaga no Q3 nos instantes finais do Q2 e larga imediatamente atrás do companheiro de equipe, Valtteri Bottas, que se garantiu na fase decisiva da classificação com menos dificuldade.

"Largaremos em sexto e sétimo, então não devemos estar totalmente felizes com nossa performance. Minha melhor volta veio com o primeiro jogo de pneus no Q3. Tentei de tudo para melhorar na segunda tentativa, mas não consegui", disse.

Massa acredita que uma série de fatores deve fazer com que a corrida seja bastante complicada para pilotos e equipes, mas espera toar as decisões apropriadas e avançar em relação à posição de largada.

"Deve ser uma corrida difícil e muita coisa pode acontecer: acidentes, escapadas de pista e a chuva pode das as caras, então é esperar e ver o que acontece. Espero que consigamos ganhar posições amanhã", afirmou.

Bottas, por sua vez, ressaltou a disputa acirrada na classificação e espera que a velocidade de reta dos carros da Williams ajude a superar as Red Bulls, que largam em quarto e quinto, com Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo, nesta ordem.

“A pista melhorou um pouco ao longo do final de semana e a classificação foi bastante apertada, como esperávamos. É uma pena que os carros da Red Bull larguem à nossa frente, mas espero que a vantagem que temos nas retas nos ajude a ultrapassá-los. O objetivo amanhã é avançar", completou. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do México
Pista Autodromo Hermanos Rodriguez
Pilotos Felipe Massa , Valtteri Bottas
Tipo de artigo Últimas notícias