Massa: "Quando estou feliz, posso lutar com qualquer um"

Piloto credita boas performances do final de 2012 ao fator psicológico e se diz mais preparado para enfrentar fases difíceis

Felipe Massa acredita que está preparado para enfrentar fases difíceis depois do péssimo momento que enfrentou na primeira metade da temporada passada. O brasileiro, que marcou apenas 25 pontos nas primeiras 11 etapas do ano, afirmou que a mudança em suas performances tem motivos psicológicos.

“Acabei entrando no lado negativo. Talvez eu tenha um trabalho que é o sonho de muitos, correr na F-1 e na Ferrari. Mas, mesmo com esse trabalho incrível, não estava feliz. O prazer de trabalhar é o que te deixa mais forte. Quando me sinto assim, sou capaz de lutar contra qualquer piloto”, afirmou o piloto ao TotalRace em coletiva realizada em Madonna di Campiglio, na Itália.

Tal confiança deixa o piloto mais seguro de que conseguirá enfrentar situações semelhantes no fituro. “Acho que sim, porque aprendi a me preparar para uma situação difícil, para lidar com o que as pessoas falam. Acho que, se entrar no carro feliz, você consegue fazer seu trabalho direito. E, fazendo o máximo do carro, você fica mais feliz. Isso me deixa preparado para qualquer situação que pode acontecer de novo.”

Relembrando a temporada 2012, Massa disse que se deixou levar pelas críticas e passou a duvidar de sua capacidade. “Foi um momento muito difícil. Ouvi muitas coisas e tenho certeza de que 90% das pessoas achavam que minha carreira tinha acabado e que eu não ficaria na Ferrari. Eu acabei entrando nisso também, em determinado momento o negativo ficou mais forte que o positivo. Às vezes, entrava na corrida pensando que não iria ganhar e, quando você pensa assim, acaba atraindo o negativo.”

Massa acredita que a pausa no meio da temporada foi fundamental para que colocasse a cabeça no lugar. Dali em diante, nas nove etapas finais, o piloto marcou 97 pontos. “Quando teve o intervalo em agosto, fiquei três semanas em casa, com minha mulher e meu filho e fiz um trabalho mental. Acabei entendendo o jeito certo de pensar e trabalhar e as coisas começaram a voltar a acontecer. Tive uma segunda metade do campeonato em que não tínhamos carro para vencer corrida, mas consegui usar 100% do equipamento. E, quando os resultados começaram a aparecer, isso só foi melhorando minha motivação. Quando você entra no carro para se divertir, o resto não te afeta e você consegue fazer 100% do seu trabalho.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias