Massa relembra o kart: "Pai de piloto é igual mãe de miss"

compartilhar
comentários
Massa relembra o kart:
Por: Julianne Cerasoli
16 de dez de 2011 15:45

Prestes a completar 10 anos desde que virou piloto titular na F-1, ferrarista lembra "causos" dos tempos de kartista

Hoje em dia, Massa sobe no kart mais para se divertir

Em 2012, Felipe Massa completa 10 anos desde que estreou na F-1 e garante que traz consigo valores que aprendeu ainda na época de kart. O piloto da Ferrari, que começou no esporte aos 8 anos, credita ao pai, Titônio, a formação diferente de alguns colegas da época.

“O apoio que meu pai me deu foi diferente. Cansei de ver coisas no kart que, com o meu pai, não aconteciam. É difícil você achar um pai como ele. Ele não ficava alisando minha cabeça como a maioria dos pais no kart. Pai de piloto é igual mãe de miss. Eu cansei de ver pai de piloto brigando com outro. É coisa feia”, afirmou em entrevista à rádio Jovem Pan.

Massa revelou que, desde cedo, foi incentivado pelo pai a resolver seus próprios problemas.

“Eu tinha um chefe de equipe, o Beto Gardano, que era como se fosse meu segundo pai, porque eu dormia na casa dele, já que morava em Botucatu e tinha de ficar em São Paulo. Fiquei com ele dos 10 aos 16”, conta.

“Várias vezes, quando estava guiando o kart, eu não queria ficar passando o motor, fazer essas coisas. Eu queria brincar e às vezes acontecia de ir para a pista com um amigo e começar a brigas, disputar, encostar. E várias vezes aconteceu dele me parar no box e falar ‘pode pegar suas coisas e ir embora, porque hoje você não está servindo para ser piloto’”.

Revoltado com a situação, o jovem Massa logo pedia ajuda para o pai.

“Eu não acreditava no que estava acontecendo, levantava e ia embora para Botucatu. Ligava para o meu pai e falava ‘pai, ele está me mandando embora, você tem de falar com ele’. E sabe o que ele me falava? ‘se vira, quem fez coisa errada foi você, não eu’. Meu pai me ajudou muito para que eu aprendesse sozinho.”

O piloto de 30 anos conta que nem do futebol depois das corridas alguns pais permitiam que os filhos participassem.

“Depois dos treinos de kart, a gente ia para o estacionamento do kartódromo jogar futebol com os pilotos. Acontecia direto de piloto não ir porque o pai não deixava jogar bola contra o concorrente porque não era amigo. Isso está totalmente errado porque você é criança e o pai tem de ensinar o seu filho ao lado certo.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Chefia da Sauber não esconde que esperava mais de Kobayashi

Previous article

Chefia da Sauber não esconde que esperava mais de Kobayashi

Next article

Barrichello relembra momentos marcantes nas viagens pelo mundo

Barrichello relembra momentos marcantes nas viagens pelo mundo
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa Shop Now
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias