Massa: “Williams deve ser minha última equipe na Fórmula 1”

Brasileiro fala sobre seu papel na equipe inglesa e aponta: é mais ouvido no Williams do que era nos últimos anos de Ferrari

Pódio em Monza selou o bom momento do brasileiro em sua nova equipe
Há um ano, Felipe Massa chegou em Cingapura recém-dispensado pela Ferrari e sem futuro definido na Fórmula 1. Agora, voltou a pontuar pela segunda corrida consecutiva, depois de ter conquistado seu primeiro pódio pela Williams em Monza. Feliz em sua nova casa, o piloto brasileiro acredita que está em sua estação final na Fórmula 1.

“Não sei quanto tempo ficarei aqui, mas deve ser minha última equipe”, disse Massa em entrevista ao site Crash.Net. “Não dá para dizer quando chegará a hora de parar, mas sou um cara feliz e quero continuar correndo enquanto estiver num bom nível. Espero ficar na Williams por mais dois ou três anos, talvez até mais, mas não dá para dizer agora. Não penso muito adiante, estou curtindo o momento atual”, garantiu.

A incerteza em relação a duração do resto da carreira esbarra também na esperança de voltar a ter a chance de brigar por um título mundial. Massa reconhece que a Williams cresceu, mas ainda não o suficiente para isso. Quem sabe no futuro.

“Na Fórmula 1 é impossível dizer que 2008 foi minha última chance, pois as coisas mudam rapidamente. Você vê o que aconteceu do ano passado para este; eu não imaginava que a equipe seria tão competitiva. Talvez não o suficiente para brigar pelo campeonato, mas tudo muda muito rápido e por alguma razão você pode estar no topo no ano que vem. Não dá para ter certeza antes de parar, então espero ter outra chance”.

O brasileiro garante que não se vê como líder da Williams mas afirma que sua opinião é mais ouvida na equipe inglesa do que era na Ferrari. “É assim que deve ser e é algo que eu perdi um pouco na Ferrari. Para mim é importante para a equipe como um todo, não importa se seus resultados são melhores ou piores que os do companheiro. Acho que a Williams realmente me respeita e me apoia num nível máximo, o que me ajuda a ajudar a equipe também”.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias