McLaren contrata ex-chefe da Porsche no WEC como chefe de equipe

compartilhar
comentários
McLaren contrata ex-chefe da Porsche no WEC como chefe de equipe
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
10 de jan de 2019 11:22

Andreas Seidl chega a time de Woking após três vitórias em Le Mans para trabalhar ao lado de Gil de Ferran na gerência da equipe

A McLaren nomeou o ex-chefe da Porsche no WEC, Andreas Seidl, como o novo diretor de sua equipe na Fórmula 1.

Após uma grande reformulação na equipe de Woking na temporada passada depois de um início decepcionante de ano, o CEO Zak Brown conseguiu tirar Seidl da Porsche.

Seidl chega à McLaren após um período de sucesso supervisionando o projeto da Porsche no WEC, incluindo as três vitórias em Le Mans neste tempo, de 2015 a 2017, antes da retirada do fabricante de carros alemã da categoria. Ele deveria assumir um novo papel de controle geral do departamento de automobilismo da Porsche se tivesse permanecido com a fabricante alemã.

Falando sobre sua mudança para a McLaren, Seidl disse: "este é um enorme privilégio e desafio, com o qual estou pronto e comprometido”.

"Ter uma oportunidade de contribuir para o legado da McLaren é extremamente especial e inspirador. A McLaren tem a visão, a liderança e a experiência, mas, o mais importante: pessoal para retornar à parte da frente, e esse será meu foco e missão absoluta."

Seidl será encarregado das operações de F1 da McLaren, com o CEO Zak Brown sentindo que ele pessoalmente não poderia gerenciar a equipe, assim como as outras extensas operações de corrida da McLaren.

Reportando-se diretamente a Brown, Seidl gerenciará os três principais chefes de departamentos que serão encarregados de ressuscitar o time na F1.

O diretor técnico James Key, que deve se juntar à McLaren ainda este ano, estará encarregado do projeto do carro. Simon Roberts terá responsabilidade pela produção de carros e Paul James, chefe de mecânica, liderará as operações de pista.

A nomeação de Seidl também permitirá que o diretor esportivo, Gil de Ferran, tenha mais liberdade para assumir um cargo no qual ele possa ajudar a supervisionar as atividades mais amplas da McLaren – incluindo sua entrada na Indy 500 deste ano – em vez de se dedicar totalmente ao time da F1.

Seidl não é um estranho para a F1, tendo anteriormente feito seu nome trabalhando na BMW Sauber até 2009, antes de liderar o retorno da BMW para o DTM.

O CEO da McLaren, Zak Brown, disse que a indicação de Seidl foi importante para a equipe, já que o time provavelmente fará progresso em 2019.

"Estamos muito satisfeitos por Andreas se juntar à McLaren para liderar nosso programa técnico e operacional da F1", disse ele. "Este é um compromisso significativo para nós em duas frentes”.

"Primeiro, é outro passo importante em nosso plano de recuperação de desempenho na F1 e compromisso de longo prazo na F1. Segundo, liderança sênior concentrada em nosso programa de F1 é uma parte integrante da estratégia de longo prazo de McLaren Racing para expandir em outras formas de automobilismo global ao longo do tempo.”

"Andreas é um líder altamente capaz, com um histórico de sucesso em tudo o que esteve envolvido, e estou ansioso para trabalhar com ele."

Next article
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes McLaren Shop Now
Autor Jonathan Noble