McLaren e Honda chegam a acordo para terminar parceria

46,274 visualizações

Após inúmeros insucessos ao longo dos últimos anos, time britânico e montadora japonesa selam fim de casamento na Fórmula 1

O Motorsport.com pode afirmar que a McLaren chegou a um acordo com a Honda para ser liberada de sua parceria com a fábrica japonesa e mudar o fornecimento de unidades de potência a partir do ano que vem. O time inglês usará motor Renault na temporada da Fórmula 1 de 2018.

O retorno da Honda à F1 com a McLaren foi desastroso desde o início da parceria, em 2015, com a falta de desempenho e os constantes problemas de confiabilidade. Isso manchou a histórica parceria entre o time e a montadora, que rendeu quatro títulos mundiais entre 1988 e 1991.

O relacionamento tornou-se doloroso durante 2017, quando ficou claro que uma rescisão de contrato era provável, com a Renault emergindo como a única alternativa realista da McLaren.

Fontes próximas à parceria confirmaram ao Motorsport.com que a McLaren entrou em um acordo de três anos com a Renault. Ou seja, a equipe utilizará a unidade francesa até o final do atual ciclo de regulamentos, que termina em 2020.

Entende-se que a McLaren terá igualdade na especificação da unidade de potência com a equipe Renault e sua cliente, a Red Bull. Enquanto isso, a Toro Rosso irá mudar seu fornecimento de motores de Renault para a Honda. O contrato também já foi assinado.

O acordo McLaren-Renault ajudou a aproximar Fernando Alonso da assinatura de uma extensão potencialmente plurianual para seu contrato original com a McLaren, que ia de 2015 a 2017.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias