McLaren e Honda pedem explicações da FIA sobre mudança de regra

Japoneses serão único fornecedor de motores que não poderá desenvolver motores durante a temporada de 2015

A McLaren e sua fornecedora de motores, a Honda, não estão satisfeitas com a decisão da Federação Internacional de Automobilismo de permitir que os demais fabricantes desenvolvam seus motores durante a próxima temporada da Fórmula 1. Como os japoneses farão sua primeira temporada com o atual regulamento, a permissão exclui seus motores, que terão de ser homologados em 28 de fevereiro.

[publicidade] De acordo com a BBC, a McLaren-Honda já entrou em contato com a FIA para aclarar a situação. A permissão do desenvolvimento vem de um erro na formulação do regulamento, que não previa uma data de homologação para os fabricantes que fariam o segundo ano com as unidades de potência V6 turbo híbridas, caso de Mercedes, Renault e Ferrari.

A Honda retorna em 2015 à Fórmula 1 sete anos depois de ter deixado a categoria. A montadora japonesa está reeditando a parceria do final dos anos 1980 com a McLaren, que ficou marcada pelo tricampeonato de Ayrton Senna e o terceiro título de Alain Prost. A McLaren-Honda terá os campeões do mundo Fernando Alonso e Jenson Button como pilotos nesta temporada.

Os japoneses devem se reunir com representantes da FIA na próxima semana para discutir a questão da homologação. A temporada começa dia 15 de março, na Austrália, mas os primeiros testes coletivos serão realizados a partir de 1º de fevereiro, na Espanha.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias