McLaren e Red Bull recusam treino de classificação ‘híbrido’

Segundo apurou o Motorsport.com, tentativa de mesclar formato de classificação antigo com modelo eliminatório fracassou quando McLaren e Red Bull se negaram a aceitar algo diferente de um retorno à formula utilizada até o fim de 2015

Durante esta semana, surgiu dentro do paddock uma sugestão para o treino classificatório após o pouco movimentado Q3 do GP da Austrália, quando o formato eliminatório foi utilizado pela primeira vez - a ideia era mesclar o novo modelo, que seria utilizado no Q1 e Q2, com o antigo, que seria aplicado na decisão das primeiras posições do grid.

O plano era apoiado fortemente pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo), mas para ser aprovado precisaria de unanimidade. Segundo fontes informaram ao Motorsport.com, duas equipes do grid vetaram as mudanças.

Desta forma, não há mais tempo hábil para colocar outra proposta na mesa e, assim o formato eliminatório será aplicado em sua plenitude no GP do Bahrein, segunda etapa da temporada 2016.

McLaren e Red Bull vetaram mudanças

A votação para aplicar ou não o formato 'híbrido' no GP do Bahrein aconteceu nesta semana, quando o Grupo de Estratégia da Fórmula 1 se reuniu para decidir os rumos do treino classificatório.

A única opção na votação era o modelo que mescla os formatos antigo e o eliminatório - uma teoria para isso é que, desta forma, as equipes seriam inevitavelmente obrigadas a aceitar a fórmula, já que como se viu em Melbourne o modelo de eliminação não funcionou da melhor forma no Q3.

Entretanto, se este era o plano, acabou não dando certo. McLaren e Red Bull recusaram a proposta e, assim, permanece em vigor o formato eliminatório em todas as fases da classificação em Sakhir, assim como visto na Austrália.

Um novo encontro do grupo de estratégia deve acontecer após o GP do Bahrein para uma nova tentativa de definição dos rumos dos treinos classificatórios para o restante do ano. Aparentemente, as equipes só aceitarão o retorno ao formato utilizado até o final da temporada passada.

O chefe da Red Bull, Christian Horner, disse no final de semana do GP da Austrália que a novela sobre a classificação, que vem se arrastando, não é boa para a categoria.

“Não acredito que estejamos lidando com a questão da classificação da maneira mais apropriada e não é algo do qual devemos nos orgulhar, mas o importante é aprender com isso. Para aplicar qualquer mudança, devemos considerar as consequências disso e não acho que fizemos isso", disse.

“As intenções foram as melhores, apenas não conseguimos o efeito que desejávamos, este é o ponto", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias