McLaren-Honda revela problemas de combustível no 1º teste

Equipe só conseguiu dar três voltas com o novo motor: "Melhor ter problemas agora do que ano que vem"

O primeiro teste coletivo do retorno da Honda à Fórmula 1 não foi dos mais tranquilos: equipada com o novo motor V6 híbrido da marca japonesa, a McLaren só conseguiu dar três voltas em Abu Dhabi. De acordo com a equipe, o atraso de deu a um “problema de transferência de combustível e dados.”

[publicidade] De acordo com o belga, Stoffel Vandoorne, encarregado de pilotar o carro no teste. “O mesmo problema ocorreu na segunda volta. Na última estava melhor, mas ainda tínhamos outros problemas e a equipe está vendo o que era”. O carro volta à pista nesta quarta-feira, no segundo e último dia de testes. “Eles esperam ter uma solução amanhã.”

O piloto de testes preferiu focar no lado bom: “É melhor que isso aconteça aqui em novembro do que no ano que vem em Jerez”, referindo-se aos primeiros testes de pré-temporada. “Quaisquer voltas que possamos dar nesses dois dias serão valiosas. Depois temos dois meses para resolver problemas. Obviamente planejávamos dar mais voltas hoje, mas tivemos problemas durante a noite e isso nos atrasou de manhã. Se conseguir dar mais de três voltas amanhã será bom.”

O piloto salientou que o teste não é apenas do motor, mas também de todo o sistema operacional da parceria Honda-McLaren. “É tudo muito diferente. Obviamente o progresso vai ser lento, então sequer andamos com a configuração máxima do motor. Esperamos fazer isso amanhã, mas é difícil conseguir nesse ponto, porque só fizemos voltas de instalações e tivemos alguns problemas.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias