McLaren quer seguir crescendo em GP que marca seus 50 anos

Com 28 pontos nas últimas três provas, equipe está em franca ascensão no campeonato e não vê motivos para parar

Uma pista diferente, mas os mesmos resultados encorajadores das últimas etapas. É o que espera a McLaren para o GP em que comemora 50 anos de existência, na Itália. A equipe marcou 28 de seus 65 pontos nas últimas três provas e acredita que pode repetir a dose em Monza.

“Desde que perdemos o velho Hockenheim, é o único circuito em que se usa a configuração de downforce mínimo, e realmente dá para sentir: o carro acelera muito rápido e pode ser imprevisível na freada”, testemunha Jenson Button. Quando o carro está bem, você entra em um ritmo especial em Monza – é diferente de qualquer outro lugar.”

Vindo do segundo lugar ano passado no GP da Itália, Sergio Perez quer apagar o final de semana ruim que teve em Spa em um dos três circuitos da Fórmula 1 nos quais já esteve no pódio.

“Tínhamos ritmo para pontuar na Bélgica, então quero uma nova chance. Não temos carro para lutar pela ponta, mas isso é divertido porque cabe ao time maximizar nossas oportunidades. Quando se corre assim, uma boa volta na classificação e um estratégia inteligente podem fazer a diferença.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pilotos Jenson Button , Sergio Perez
Tipo de artigo Últimas notícias