McLaren rejeita crítica de ex-chefe da equipe

compartilhar
comentários
McLaren rejeita crítica de ex-chefe da equipe
Por: Scott Mitchell
20 de jun de 2018 21:51

Time rejeitou críticas de Martin Whitmarsh como "mal julgadas e mal informadas" depois que o ex-chefe sugeriu que a equipe precisava de um alto funcionário para reviver suas vitórias

Fernando Alonso, McLaren MCL33
Martin Whitmarsh, Team Principal, McLaren
Kevin Magnussen, McLaren MP4-29
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL33
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL33
Martin Whitmarsh is reunited with Mansour Ojjeh, co-owner, McLaren, Sheikh Mohammed Bin Essa Al Khalifa
McLaren freight
Martin Whitmarsh, Team Principal, McLaren
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Eric Boullier, Racing Director, McLaren

No último fim de semana, Martin Whitmarsh, que trabalhou para a McLaren de 1989 a 2014 e assumiu o cargo de diretor da equipe na época, foi citado pelo Mail on Sunday declarando que a equipe britânica precisava de "uma grande mudança de abordagem".

Ele disse que há "muita política entre as principais figuras" e que "algumas delas precisam sair."

Em resposta a uma pergunta da Sky Sports sobre esses comentários, um porta-voz da McLaren disse: “Martin trabalhou para a McLaren por muitos anos, mas está fora dos negócios há algum tempo e não faz parte do nosso futuro.”

“O que ele disse foi mal julgado e mal informado na nossa opinião, mas ele tem direito de opinar. Há grandes expectativas na equipe e não comprometeremos essas altas expectativas.”

“Todos na McLaren estão trabalhando muito e focados no futuro, não no passado.”

Os comentários de Whitmarsh vieram depois da decisão da McLaren de demitir seu ex-diretor técnico, Tim Goss, no início deste ano.

A McLaren não consegue um pódio desde o GP da Austrália de 2014, poucos meses antes de Whitmarsh formalmente se separar da equipe, mas depois de ter sido removido como diretor da equipe.

Quinto no campeonato de construtores

A McLaren esperava uma temporada muito mais forte em 2018, depois de finalmente se separar da Honda depois de três anos difíceis, mas não conseguiu um sucesso rápido com a Renault. Em abril, anunciou que Zak Brown se tornaria o novo diretor executivo da equipe de F1, com Eric Boullier permanecendo como diretor de corridas.

A McLaren está em quinto no campeonato de construtores, com 40 pontos após sete corridas, não tendo pontuado neste estágio há um ano, no início de sua chocante temporada final com a Honda.

No entanto, está longe do nível de desempenho do seu colega de Renault, a Red Bull, que venceu duas corridas.

A McLaren não conseguiu marcar pontos nos dois GPs anteriores, com o vencedor das 24 horas de Le Mans, Fernando Alonso, abandonando duas corridas.

Falando à frente do GP da França deste fim de semana, Boullier disse: “Nosso foco deve, antes de mais nada, ser a confiabilidade após a recente onda de abandonos.”

“Trabalhamos muito para entender nossos problemas de desempenho no Canadá e esperamos que, na França, possamos apresentar uma apresentação mais representativa no caminho certo.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Vasseur: Reconstruir time de F1 é uma tarefa muito complexa

Previous article

Vasseur: Reconstruir time de F1 é uma tarefa muito complexa

Next article

Haas diz que até rivais se solidarizam com azares do time

Haas diz que até rivais se solidarizam com azares do time

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes McLaren
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias