McLaren só ficará satisfeita com dobradinha, diz chefe

Whitmarsh comemora melhora das últimas duas provas, mas lembra que adaptação aos pneus a cada GP pode mudar o cenário

A McLaren fez 51 pontos nos últimos 2 GPs

O chefe da McLaren, Martin Whitmarsh, pode estar contente com o avanço demonstrado pelo carro da equipe nos últimos dois GPs, quando Jenson Button foi segundo, na Alemanha, e Lewis Hamilton venceu, na Hungria.

Mas o inglês já viu o bastante na temporada para acreditar que é o suficiente, tendo em vista que as performances têm variado de acordo com a maneira como cada carro trabalha os pneus em cada prova.

“Não vamos nos contentar até marcar o máximo de pontos. Acho que progredimos, mas este ano tem sido muito difícil de prever porque tudo é dominado pelos pneus. Você pode trabalhar duro no carro, mas se não conseguir fazer os pneus funcionarem, terá problemas. Vimos isso várias vezes em nosso carro – vezes demais – e também em outros carros. É um grande desafio para todos.”

Outra dificuldade que as equipes têm enfrentado é na avaliação das novas peças devido às condições climáticas desfavoráveis no único dia do final de semana que têm para testar as novidades.

“Tivemos muita chuva nas sessões de sexta-feira neste ano. Seria bom ter condições mais estáveis e de seco, mas é o mesmo para todo. Às vezes você tem muitos dados e consegue avançar com confiança, e em outras ocasiões você tem de tomar decisões com tempo limitado e, de diversas formas, isso é mais interessante. Os engenheiros não gostam, mas é mais interessante quando você tem de apostar.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias