McLaren temeu êxodo da equipe após problemas com Honda

Eric Boullier admite que se preocupou com saída de membros do time quando ficou claro que a Honda sofreria pelo terceiro ano consecutivo

A Honda renovou o design de seu motor durante o inverno, mas um problema com o sistema de óleo nos testes foi apenas o primeiro de uma série que levou a várias quebras durante o ano.

Foi nesse momento que o diretor de corridas, Eric Boullier, percebeu que 2017 seria outra temporada difícil e estava preocupado com o impacto que teria sobre a moral do time.

"Eu fui à direção, mostrei a eles os dados e disse que não poderíamos aceitar mais um ano como este", disse Boullier em entrevista ao site oficial da F1.

"Tivemos um duro primeiro ano com a Honda, um duro segundo ano, e esperávamos um bom progresso para nos levar de volta para onde pertencemos, mas Barcelona mostrou que iríamos para trás e isso não era uma opção.”

"Obviamente, eu os avisei sobre as consequências de outro ano sem resultados, onde você poderia perder pessoas.”

"Temos uma nova equipe, que foi reconstruída nos últimos três anos: pessoas novas e muito boas, pessoas competitivas que costumavam vencer, e o perigo era perdê-las.”

"A percepção de uma equipe ainda é muito baseada nos pilotos, porque eles são os nossos rostos, mas para mim, o perigo real era perder essas pessoas. Essa foi a discussão no início da temporada."

A McLaren e a Honda finalmente concordaram em se separar, com a McLaren mudando para a Renault em 2018 e a Honda se unindo à Toro Rosso.

Boullier disse que ninguém deixou a equipe e agora tem confiança de que o time pode subir de patamar, após o forte desempenho do chassi em 2017.

"Quando você olha o que alcançamos em termos de desempenho do carro - desempenho do chassi - sabemos que estamos de volta ao pódio, no topo", disse ele.

"Isso para mim é uma grande recompensa e que conseguimos em circunstâncias difíceis. O outro ponto positivo que tirei nos últimos três anos é que a equipe realmente se juntou agora.”

"Estamos sofrendo muito nesses três anos, mas ao mesmo tempo ninguém deixou a equipe. Todos concordaram que este time estará ganhando novamente.”

"Existe uma enorme confiança e confiança no que estamos tentando alcançar e, por isso, subimos, subimos, continuamos desenvolvendo esse carro."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias