McLaren vê dia desastroso após escolha errada de pneus em primeira parada

Button salva um ponto em 10º e Magnussen é o 12º; Force India passa GP zerada pela primeira vez em 2014

Mesmo com boa largada, Jenson Button teve seu progresso segurado pela má escolha da equipe McLaren de se manter de pneus intermediários esperando a volta da chuva ao autódromo de Hungaroring – o que não aconteceu até o fim do dia. Magnussen também pagou por isso. A pior do dia foi a Force India, que viu seus dois carros baterem e, pela primeira vez desde Brasil 2013, não marcou pontos.

Confira o que o resto do grid disse depois do GP da Hungria:

Jenson Button, McLaren – 10º: "Estou feliz que foi uma corrida emocionante para os fãs, mas foi uma tarde difícil para nós. Nós não tomamos as decisões corretas hoje. As primeiras voltas na chuva foram boas. Estava em quinto - o que não era uma posição ruim para nós - mas daí em diante decaiu. À medida que a pista começou a secar, pensávamos que ia chover de novo. Infelizmente, no entanto, fomos os únicos a pensar assim. Sinto como se tivesse feito tudo certo e em todas as condições da pista. Mas nós ganhamos como um time e perdemos como um time. Vamos rapidamente colocar isso para trás e seguir em frente.”

Adrian Sutil, Sauber – 11º: "Acabamos em 11º. Estive muito perto de ganhar um ponto. Não foi uma corrida fácil, especialmente no início, com as condições meteorológicas difíceis e os dois períodos de Safety Car. No entanto, foi um dia positivo na medida que se aproximamos das equipes diante de nós, e isso é o que conta."

Kevin Magnussen, McLaren – 12º: "Nós não fizemos a melhor das corridas hoje, mas tendo iniciado do pitlane, não acho que realmente perdi muito optando por ficar de intermediários quando todo mundo foi de slick. Sei que assumi um risco de esperar por mais chuva, mas eu acho que nós tivemos que correr esse risco.”

Pastor Maldonado, Lotus – 13º: "Foi uma corrida difícil para nós. Foi uma luta para encontrar aderência suficiente e a superfície da pista estava muito escorregadia. Nós nem sempre tivemos plena potência, o que certamente adicionou ao desafio, que já foi uma corrida muito difícil com as condições mutáveis.”

Jules Bianchi, Marussia – 15º: "Foi uma corrida difícil para mim, porque tive que dirigir por mais de 50 voltas com um carro danificado e com terríveis problemas de equilíbrio. Maldonado veio do nada e me bateu na lateral. Eu estava realmente com medo que ele pudesse me colocar fora da corrida, e eu sabia que era uma corrida que iria apresentar uma série de oportunidades.”

Max Chilton, Marussia – 16º: “No final tive uma boa luta com Jules até a bandeirada. Estou feliz pela equipe já que chegamos com os dois carros e conseguimos segurar o nosso nono lugar no campeonato de construtores, o que é realmente importante.”

Esteban Gutiérrez, Sauber – Abandonou: “Após o reinício, eu estava lutando com o Kimi Raikkonen e tentando mantê-lo atrás. O ritmo era bom e eu também me manter com os pilotos na minha frente. Foi um final infeliz, mas há uma série de pontos positivos que podemos tomar a partir do fim de semana."

Kamui Kobayashi, Caterham – Abandonou: É óbvio que é uma pena que não pudemos terminar a corrida hoje. Tivemos um problema com o sistema de combustível, o que significou que eu tive que desistir sem potência. Na volta 24 eu perdi potência logo após a curva 12 e esse foi o fim da minha corrida."

Nico Hülkenberg, Force India – Abandonou: "Não foi o melhor dia e estou me sentindo muito decepcionado. A pista foi secando e eu estava muito perto atrás do Sergio quando fiz contato com ele na última curva. Foi um erro meu e eu pedi desculpas para a equipe.”

Sergio Pérez, Force India – Abandonou: "É um final muito decepcionante para o nosso fim de semana, justamente quando parecia que poderia termos marcado alguns bons pontos. Eu saí um pouco da pista na última curva, perdi a traseira e foi isso: eu estava na parede. Foi um final muito triste para a nossa corrida. Sinto pela equipe.”

Romain Grosjean, Lotus – Abandonou: “Nós fizemos a escolha certa passando para slicks quando o Safety Car saiu, como a maioria do grid fez. Mas eu cometi um erro quando eu estava tentando manter os pneus quentes. Infelizmente eu toquei na linha branca, girei e foi isso.”

Marcus Ericsson, Caterham – Abandonou: "Foi uma corrida boa, até o ponto em que bati na sétima volta. Meu início foi ok e eu estava tendo uma boa luta com Chilton e Maldonado, tentando passá-los e eu estava um pouco ansioso demais no acelerador. A parte de trás saiu e eu não pude pegar o carro e foi isso: eu estava na parede.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias